Fechar
GP1

Saúde

Teste da Abenutri reprova 25 marcas de creatina; veja a lista

Dos 25 produtos analisados, 10 apresentaram 100% de variação e não continham creatina em sua composição.

Um relatório feito pela Associação Brasileira de Empresas de Produtos Nutricionais (Abenutri) reprovou 25 marcas de creatina vendidas no Brasil, do total de 66 analisadas, por conta da impureza dos produtos. Elas não apresentavam a concentração mencionada no rótulo, e, em alguns casos, nem continham creatina. As informações são do O Globo.

A análise feita verifica a variação máxima da creatina, ou seja, a concentração de outros ingredientes que não sejam o suplemento. Pelas normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a concentração permitida é de até 20%.

No entanto, algumas marcas tiveram até 100% de variação, o que quer dizer que os compostos encontrados nos produtos não eram creatina, e sim outros componentes.


Veja a lista das marcas que tinham 100% de variação, ou seja, não continham creatina:

Healthy labs creatina gourmet;

Ravenna sports creatina micronized;

Impure nutrition creatina;

Nft Nutrition creatina 100% pura;

Sun food creatine pure;

Dymatrix nutrition creatina monohidrate;

Iron tech sports nutrition creatina monohidratada;

Red bolic creatine monster maca palatinose zma;

Airomax creatine;

Dark dragon crea delite.

Confira outros produtos reprovados e as porcentagens de impureza:

Natures Now Researches creatine energy now atp – 96,8%.

Body Nutry suplementos – 86,7%;

Nitro max creatina – 59%;

R74 Pro healthy creatine – 55,7%;

Body Nutry creatina – 54,5%;

Healthy time creatina powder – 53%;

Body action web creatine dual power – 46,2%;

Pro Healthy creatine micronized – 43,3%;

Absolut Nutrition creatina 100% pure – 37,1%;

Muscle full creatina – 32,7%;

Absolut Nutrition creatina Flavor – 32,3%;

Adaptogen hd cret – 24,3%;

Vitamax Nutrition creatine booster – 23,67%.

Body Action creatine double force – 23%;

Ftw creatina ultra – 20,17%;

“Importante salientar que as empresas SUPLEY (fabricante marcas Probiotica e Max Titanium), INTLAB (das marcas AGE, MonsterFeed, Intlab e Cellucor) e BRG (Integralmédica e Darkness) tiveram seus produtos testados, porém entraram com medidas jurídicas para não divulgação dos resultados”, escreveu a Abenutri.

Outro lado

Em nota encaminhada ao GP1, a Absolut Nutrition informou que a matéria publicada teve como embasamento um laudo laboratorial desatualizado da ABENUTRI de 2022. A marca ressaltou que "a empresa atuou ativamente no momento em que o laudo citado foi divulgado, apresentando esclarecimentos ao mercado, recolhendo os produtos, homologou novos fornecedores realizando importações diretamente dos maiores fabricantes do mundo e passou a compartilhar em todas as Creatinas um QRcode direcionando para o laudo daquele produto em seu site oficial".

Confira a nota na íntegra

A Absolut vem sendo bombardeada por publicações de conteúdo baseados em análise laboratorial desatualizada e que não corresponde aos padrões de qualidade de produtos praticados pela empresa.

Sempre prezando pela transparência e comprometimento com o mercado, viemos firmar a qualidade e a concentração de pureza da Creatina. A empresa segue como referência em pureza de sua creatina sendo responsável pela terceirização de produtos de várias marcas.

Para nossa surpresa, nesta quinta-feira (16), o veículo de comunicação Metrópoles publicou a matéria: “Teste reprova 25 marcas de creatina. Confira se a sua está entre elas”, no caderno Vida e Estilo do seu portal, assinada pela colunista e nutricionista Thaiz Brito. Em sequência, vários veículos estão publicando matérias com base nesta fonte. O conteúdo apresentado foi desenvolvido a partir de laudo técnico realizado pela ABENUTRI, divulgado em 24 de outubro de 2022. Logo, a matéria publicada foi feita com informações desatualizadas, bem como, com embalagem que não corresponde a atual. Não foi dada qualquer oportunidade de pronunciamento e esclarecimentos das marcas envolvidas.

Esta não é a primeira ocorrência deste tipo, visto que alguns influenciadores digitais e nutricionistas também chegaram a desenvolver conteúdos ao longo de 2023 e início deste ano utilizando o laudo citado.

A empresa atuou ativamente no momento em que o laudo citado foi divulgado, apresentando esclarecimentos ao mercado, recolhendo os produtos, homologou novos fornecedores realizando importações diretamente dos maiores fabricantes do mundo e passou a compartilhar em todas as Creatinas um QRcode direcionando para o laudo daquele produto em seu site oficial (https://www.absolutnutrition.com.br/wp-content/webp-express/webp images/uploads/2023/01/pag-01-laudo-scaled-600x848.jpg.webp).

Contatos constantes foram feitos a ABENUTRI em que a Absolut se disponibiliza a participar de novos testes e análises, porém, segue sem retorno.

Já foram realizados inúmeros testes de pureza, daquele período pra cá, sendo o mais divulgado o realizado pela CoopeNutri com a análise da Creatina Absolut, tendo laudo emitido em 29 de novembro de 2023, com a aprovação de pureza, garantindo a integridade e qualidade do produto, atingindo grau máximo de pureza. (https://www.instagram.com/reel/C2xRWKNgt6J/?igsh=MXV6YXB2ZzNtNHk1OA==).

Diante aos fatos e afim de mitigar essas publicações que vem prejudicar a reputação da marca e questionar a integridade e a qualidade dos produtos, a empresa irá adotar novas medidas para que possa garantir idoneidade e isonomia no tratamento das informações.

Desde já, estaremos buscando por meios legais para garantir maior transparência e veridicidade nas informações, tendo como foco o nosso comprometimento com os nossos clientes.

A empresa fica disponível para quaisquer esclarecimentos sobre os seus produtos.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.