Colunista Herbert Sousa
GP1

Oposição quer criar CPI da Petrobrás para investigar superfaturamento com a empresa Odebrecht


O líder do PPS na Câmara dos Deputados, federal Rubens Bueno (PR) reforçou a necessidade da imediata criação de uma CPI da Petrobras, no Congresso Nacional. A declaração foi feita após auditoria da própria petroleira detectar irregularidades em contrato milionário firmado com a empresa Odebrecht. O parlamentar afirmou que o país exige respostas sobre as inúmeras suspeitas que cercam a Petrobrás e que o parlamento brasileiro tem o dever de investigá-las.

Rubens Bueno classificou o resultado da auditoria como “mais um escândalo” da petroleira brasileira. As suspeitas, reveladas em 2010 pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, indicavam que um contrato no valor de U$ 825,6 milhões teria sido fechado entre ambas as empresas para a prestação de serviços na área de segurança e meio ambiente em dez países. Contudo, grande parte dos 8.800 itens do documento apresentava indícios de irregularidade.
Imagem: ReproduçãoDeputado Rubens Bueno(Imagem:Reprodução)Deputado Rubens Bueno

“Cada dia que passa a CPI da Petrobrás do Congresso se mostra mais necessária. Temos agora a própria petroleira admitindo que houve superfaturamento de contrato com a Odebrecht. Além disso, investimentos mal feitos com prejuízos incalculáveis para o país. Pagamento de propina na Holanda, suspeitas de corrupção de toda ordem. Isso mostra o respeito que esse governo tem por uma empresa que tanto deveria orgulhar a nação. Não podemos permitir que esse descalabro continue”, afirmou.

O parlamentar defendeu reforço na busca de assinaturas para a instalação da CPMI. Bueno acredita que a insatisfação da sociedade com a administração da Petrobrás será refletida no parlamento brasileiro e que a criação da comissão será inevitável.
Imagem: ReproduçãoPlataforma da Petrobrás(Imagem:Reprodução)Plataforma da Petrobrás

“Nós do PPS vamos reforçar a busca de assinaturas para a criação da comissão. Não se trata de oposição ou base. A situação da Petrobrás está insustentável. Nos últimos anos temos acompanhado a petroleira se definhando por uma gestão duvidosa. Precisamos de respostas”, disse.


*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.