GP1

Em Corrente, eleitora confirma venda de votos em rede social

A denúncia é forte e certamente terá reflexos no campo judicial.

No município de Corrente, a eleitora Adelice Junia Lustosa Nogueira, popularmente conhecida como Junia do Bar Cavaco, se manifestou em um grupo de WhatsApp denominado "Política Pura", afirmando textualmente que vendeu o seu voto e de mais onze famílias em troca de um poço.

A denúncia é forte e certamente terá reflexos no campo judicial, visto que já tramita na 22° Zona Eleitoral de Corrente, uma ação judicial por captação ilícita de sufrágio contra o atual prefeito e a época candidato à reeleição pelo Progressistas, Gladson Murilo, que supostamente teria sido o grande beneficiado com o uso indevido de equipamento público em troca de votos.

Foto: Reprodução/WhatsAppEm Corrente, eleitora confirma venda de votos em rede social
Em Corrente, eleitora confirma venda de votos em rede social

A ação judicial denuncia o uso indevido de Perfuratriz da Codevasf para fins eleitoreiros no período da campanha eleitoral 2020, beneficiando os candidatos da coligação "Juntos por Corrente" em detrimento dos candidatos da coligação "Corrente no Caminho Certo" que tinha como candidato a prefeito pelo PSD, Filemon Paranaguá.

Tal confirmação da eleitora Valdelice Junia confirma a denúncia promovida pela Coligação "Corrente no Caminho Certo''.

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.