GP1

Ciência e Tecnologia

Google quer lançar novos óculos de realidade virtual em 2024

Empresa já estaria desenvolvendo protótipos para o mercado, afirmaram fontes próximas à empresa.
Por Estadão Conteúdo

O Google pode ser a próxima empresa a pegar carona no 'hype' do metaverso e lançar seus próprios equipamentos de realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR). Segundo o site americano The Verge, fontes próximas à companhia disseram que alguns modelos de óculos já estão sendo desenvolvidos em um laboratório do Google na Califórnia, com lançamento previsto para 2024.

Os protótipos, parte do chamado Projeto Iris, ainda estão no começo da jornada até chegarem ao mercado — o Google quer garantir que os óculos possam chegar com autonomia de bateria, sem fonte externa de carregamento, e desempenho eficiente, afirmam as fontes. Para isso, o equipamento pode ter o novo processador desenvolvido pela empresa, o mesmo que está sendo usado nos novos modelos do smartphone Pixel.

Além disso, um sistema operacional completamente novo na empresa também pode estar em desenvolvimento, construído para suporte e otimização das tarefas executadas pelo usuário, incluindo a interação entre câmeras e o software computacional. Na tarefa, o Google incluiu nomes de peso para fazer parte da equipe responsável pelos dispositivos, que incluem Shahram Izadi, diretor de engenharia responsável pela divisão de AR, Scott Huffman, criador da assistente de voz do Google, e Mark Lucovsky, diretor de sistemas AR no Google, com passagem pela mesma área no Facebook.

A tentativa do Google de retornar ao mercado de VR é um indicativo que a era Google Glass deve ficar para trás. O último lançamento da empresa nesse setor aconteceu em 2019, quando os óculos receberam a versão final de seu desenvolvimento — mesmo com a tecnologia, o dispositivo não foi pensado para suportar um ambiente de metaverso, por exemplo.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.