Agespisa nega problemas no abastecimento de água em Esperantina

- atualizado

A assessoria da Agespisa enviou um direito de resposta para nota intitulada ‘Agespisa castiga população de Esperantina e falta d’água vira rotina’, publicada neste blog na terça-feira (28).

Na nota encaminhada pela assessoria, a Agespisa informa que nos últimos 30 dias houve apenas dois casos específicos de correção no sistema e que o sistema de abastecimento de Esperantina está funcionando plenamente e em sua capacidade máxima.

Confira a nota na íntegra:

Nota Agespisa - Esperantina

Em esclarecimento à nota divulgada no Portal GP1 e para o restabelecimento da verdade, a Agespisa informa que o sistema de abastecimento de Esperantina está funcionando plenamente e em sua capacidade máxima.

Nos últimos 30 dias, a Agespisa executou dois casos específicos de correção no sistema, nos quais foi obrigada a suspender o fornecimento, mas com retorno em cerca de 24 horas. O primeiro caso ocorreu no final de dezembro devido a uma descarga elétrica na Estação de Tratamento de Água, em que cabos e chaves tiveram que ser substituídos, cujo serviço foi prontamente executado. E o último, ocorreu na última sexta-feira, 24, quando o motor de uma bomba queimou também na ETA. Em menos de 24 horas, o serviço foi concluído, dando início à regularização do abastecimento.

Quando ocorrem essas paradas no sistema, o retorno do fornecimento nas áreas mais altas da cidade é feito gradualmente à medida que os reservatórios são reabastecidos.

Produção de Água

A Agespisa produz um total de 200 mil litros por hora, que são captados no Rio Longá e tratados na Estação de Tratamento de Água de Esperantina.

Mais conteúdo sobre:
Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Herbert Sousa é jornalista. Contato: (86) 9 8806-8907 / (86) 9 9436-9811