GP1

Coronavírus no Piauí

Sesapi vai multar quem descumprir isolamento; valor chega a R$ 17 mil

A diretora de Vigilância Sanitária, Tatiana Chaves, afirmou que a medida será a última sanção a ser tomada pelos órgãos em caso de descumprimento das recomendações.

O secretário de Saúde do Piauí, Florentino Neto, e a diretora de Vigilância Sanitária, Tatiana Chaves, assinaram no final da manhã desta terça-feira (07) uma portaria que estabelece medidas mais duras às pessoas e empresas que não atenderem à medida de isolamento social como forma de combater a disseminação do novo coronavírus. A partir de agora, quem desobedecer ao isolamento será multado em valores que variam de R$ 500,00 a R$ 5.000,00 para o cidadão comum e entre R$ 5.000,00 e R$ 17.650,00 para empresas. A multa, conforme o documento, será aplicada, cumulativamente, por cada ato e por cada dia de descumprimento.

Em entrevista ao GP1, nesta terça-feira (07), a diretora de Vigilância Sanitária afirmou que a medida será a última sanção a ser tomada pelos órgãos em caso de descumprimento das recomendações já expressas em decretos e ratificadas na portaria, que será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). A ação contará com o apoio das vigilâncias sanitárias municipais, Polícia Militar do Piauí e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

"Estamos tendo muita dificuldade para que haja o cumprimento desse isolamento, então para garantir que as pessoas vão cumprir, como última alternativa, porque o governo não queria ter uma medida dessa, a gente está colocando essa portaria que ela define uma infração sanitária, tanto para o cidadão que está sendo considerada uma infração leve pela situação de ser um cidadão, de R$ 500 a R$ 5 mil e para as empresas, a partir de R$ 5 mil", explicou.

Ela deixou claro que a situação nas divisas do estado do Piauí é preocupante e por esse motivo a portaria se fez necessária. "Estão chegando muitos ônibus de fora, então para-se o ônibus, faz as orientações, caso tenha algum viajante com sinais e sintomas é preenchida essa ficha de isolamento e é encaminhado para a atenção básica para que possam ser tomadas as primeiras medidas de assistência para que a vigilância possa retornar para fazer o monitoramento desse cidadão onde ele tiver", continuou.

Última alternativa

Tatiana Chaves destacou ainda que a medida é uma última alternativa para pedir que as pessoas cumpram o decreto estadual e fiquem em casa. "Na verdade essas medidas são última alternativa de clamor das autoridades sanitárias, pedindo para as pessoas se manterem em casa, porque não tem mais o que a gente fazer para as pessoas se concretizarem que precisa ter realmente esse momento de isolamento para a gente conseguir controlar o vírus no estado", finalizou.

Veja portaria na íntegra

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington Dias prorroga decretos e quarentena vai até 30 de abril

Wellington Dias faz novo apelo para que piauienses fiquem em casa

Prefeito Firmino Filho pede que pessoas não viagem na Semana Santa

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.