GP1

Coronavírus no Piauí

Sindicato pede que enfermeiros sejam excluídos de rodízio em Teresina

O sistema de rodizio de veículos foi anunciado pelo prefeito Firmino Filho (PSDB) no último sábado e vai compreender as Avenidas Miguel Rosa, Higino Cunha e Maranhão.

O Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Estado do Piauí (Senatepi), encaminhou para a Prefeitura de Teresina um pedido para que os profissionais sejam excluídos do rodízio de veículos que passa a valer a partir desta terça-feira (2).

O sistema de rodízio foi anunciado pelo prefeito Firmino Filho (PSDB) no último sábado e vai compreender as Avenidas Miguel Rosa, Higino Cunha e Maranhão. O decreto será publicado no diário oficial nesta segunda-feira (1).

O presidente do Senatepi, Erick Riccely, pontuou que o serviço prestado pelos profissionais é considerado essencial e fundamental para o combate do novo coronavírus (covid-19). No ofício, um dos pontos destacados é que os enfermeiros entram no plantão em um dia e terminam no outro, portanto podendo desobedecer a regra do rodízio. Obrigar os profissionais ao rodízio, conforme Erick, pode causar o impacto nos atendimentos.

“Essa medida empurra os profissionais para o transporte coletivo ou para o uso de táxis e transporte por aplicativo, o que aumenta o risco de contágio do trabalhador e, por consequência, de toda a população que busca atendimento nas unidades de saúde. Sem falar que altera toda a rotina que já é bastante cansativa por conta dos plantões”, afirmou.

Confira ao ofício na íntegra:

NOTÍCIA RELACIONADA

Covid-19: Firmino anuncia rodízio de veículos no centro de Teresina

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.