GP1

Coronavírus no Piauí

Sesapi garante que Piauí não ficará sem 2ª dose de vacina contra covid-19

De acordo com o superintendente da Sesapi, Herlon Guimarães, o Piauí guardou doses para a segunda fase e não corre o risco de deixar o público alvo sem imunização.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) garantiu nesta quarta-feira (17) que o Estado do Piauí não corre o risco de interromper a segunda fase da vacinação contra a covid-19 por falta de doses. A informação foi confirmada pelo Superintendente de Atenção Primária a Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães.

Segundo Guimarães, o Piauí conseguiu já guardar doses para a segunda fase e não corre o risco de deixar o público alvo da próxima etapa sem imunização.

Foto: Lucas Dias/GP1Vacina
Vacina

“O Estado do Piauí teve a cautela de guardar as doses da segunda fase para não correr o risco de não imunizar a população. Só estamos fazendo a distribuição para os municípios na época exata da aplicação da segunda dose e seguimos sem risco de interrupção da campanha”, disse Herlon.

De acordo com o superintendente, o Piauí está seguindo todas as orientações técnicas do Ministério da Saúde para não haver o risco de interrupção da campanha. Alguns Estados utilizaram as doses que seriam usadas na segunda fase e avançaram na imunização dos grupos prioritários. Agora, falta vacina para continuar.

No Piauí, a orientação é aplicar a segunda dose com 28 dias depois da primeira. O Herlon Guimarães explica que a pessoa que toma a vacina só está completamente imunizada com 10 dias após a segunda dose, que é quando o organismo produz anticorpos que combatem o novo coronavírus.

“O Brasil tem a capacidade de distribuição das doses e experiência em campanhas de vacinação, mas é preciso que tenhamos mais doses disponíveis para avançar em número de pessoas imunizadas”, explicou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.