GP1

Esportes

Advogado de Maradona diz que ambulância demorou 30 minutos

"A ambulância demorou mais de meia hora para chegar, o que foi um crime. Este fato não pode passar por alto", disse o advogado em seu Instagram.
Por Estadão Conteúdo

Um dia depois da morte de Diego Maradona, o seu advogado Matias Morla usou as redes sociais nesta quinta-feira para reclamar da demora no socorro por parte do serviço de saúde da Argentina ao ex-craque no final da manhã de quarta. Em um comunicado oficial, ele disse que também que é "inexplicável" que Maradona não tenha tido atenção durante 12 horas do pessoal destinado a cuidar dele.

"Quanto ao informe da perícia de San Isidro, é inexplicável que durante 12 horas meu amigo não tenha tido atenção nem controle por parte do pessoal de saúde deslocado a esse fim. A ambulância demorou mais de meia hora para chegar, o que foi um crime. Este fato não pode passar por alto e vou pedir que se investigue até as últimas consequências", escreveu Morla em seu Instagram.

A autópsia, realizada no início da noite de quarta-feira, concluiu que a causa da morte foi por insuficiência cardíaca, que gerou um edema agudo no pulmão e um mal súbito. "Insuficiência cardíaca aguda, em um paciente com uma miocardiopatia dilatada, insuficiência cardíaca congestiva crônica que gerou edema agudo de pulmão", disse o comunicado.

"Hoje é um dia de profunda dor, tristeza e reflexão. Sinto em meu coração a partida de um amigo, a quem honrei com minha lealdade e acompanhamento até o ultimo dia. Minha despedida dele foi pessoalmente, o velório deve ser um momento íntimo e familiar", prosseguiu Morla.

"Como dizia Diego: você é meu soldado, atua sem piedade. Para definir Diego nesse momento de profunda desolação e dor posso dizer: foi um bom filho, foi o melhor jogador de toda a história e foi uma pessoa honesta. Que descanse em paz, irmão", completou o advogado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Velório de Diego Maradona tem início na Casa Rosada em Buenos Aires

Velório de Maradona será na Casa Rosada; corpo passa por autópsia

Conmebol adia jogo entre Inter x Boca Juniors após morte de Maradona

Pelé lamenta morte de Maradona: 'espero que possamos jogar juntos no céu'

Presidente da Argentina decreta três dias de luto pela morte de Maradona

Ídolo do futebol argentino Diego Maradona morre aos 60 anos

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.