GP1

Mundo

Covid-19: Tailândia tem recorde de mortos e deve reforçar restrições

O ministério confirmou 967 novas infecções, o maior já registrado em um período de 24 horas.
Por Estadão Conteúdo

O Ministério da Saúde da Tailândia alertou no domingo que as restrições podem precisar ser reforçadas para retardar a propagação de uma nova onda de coronavírus, já que o país atingiu um recorde diário de novos casos.

O ministério confirmou 967 novas infecções, o maior já registrado em um período de 24 horas, elevando o total da Tailândia para 32.625 casos desde janeiro do ano passado - incluindo 97 mortes. O surto em expansão ocorre depois que o país manteve o vírus sob controle durante a maior parte do ano passado.

Enquanto isso, a Índia proibiu as exportações do antiviral remdesivir, usado para tratar a covid-19, até que a situação do país melhore, informa o Times of India, um jornal local. O governo disse em nota que as fabricantes do medicamento devem disponibilizar em seus sites dados sobre estoques e distribuição.

Mais cedo, foi divulgada fala do principal funcionário do controle de doenças da China sobre a eficácia dos imunizantes do país. As vacinas chinesas "não têm taxas de proteção muito altas", disse o diretor dos Centros de Controle de Doenças da China (CDC), Gao Fu, em uma conferência no sábado na cidade de Chengdu, no sudoeste do país.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.