Parnaíba - PI

Árbitra volta às quadras após ser agredida por estudante em Parnaíba

Ela voltou ao trabalho ainda na quarta-feira (05), mas, na última sexta-feira (07), recebeu diversas homenagens de espectadores e de atletas.

Laura Moura
Teresina
- atualizado

A semana da árbitra Eliete Fontenele, que foi agredida na última segunda-feira (03) pelo estudante Rodrigo Quixaba durante uma partida de futsal na quadra da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar), foi marcada com diversas mensagens de apoio. Ela apitou dois jogos da Copa Sesc de Futebol na sexta-feira (07), onde os jogadores e a plateia a aplaudiram e prestaram homenagens.

Em entrevista ao GP1, o organizador do evento, Joci Mourão, informou que a árbitra já havia voltado ao trabalho ainda na quarta-feira (05) e que os jogos foram marcados por homenagens e mensagens de apoio. Na sexta-feira (07), ela apitou um jogo feminino, que ocorreu às 19h, e um masculino, às 21h. As partidas aconteceram na quadra do Sesc Praia.

  • Foto: Divulgação/WhatasAppEliete Fontenele foi agredida por Rodrigo QuixadaEliete Fontenele foi agredida por Rodrigo Quixada

“Houve uma manifestação favorável no sentido de apoio. Foi muito bom, ela foi muito bem recepcionada. São atletas praticamente profissionais e a respeitam muito”, comentou.

Joci Mourão ainda destacou o bom trabalho desempenhado pela árbitra durante todos os jogos.“Ela já era do quadro da Associação Norte Parnaíba de Arbitragem (ANPA). Ela, praticamente, já vive disso. Então, se ela parar de apitar, ela deixa de ganhar dinheiro. É o emprego dela. Ela apita oito a nove partidas por semana, não só com a gente”, comentou.

Entenda o caso

A árbitra Eliete Fontenele foi agredida a socos na noite do dia 3 de junho durante uma partida de futsal na quadra que fica na Universidade do Delta do Parnaíba, no município de Parnaíba, Litoral do Estado. O fato ocorreu durante uma partida entre os discentes do curso de Ciências Contábeis e Engenharia de Pesca e foi gravado por pessoas que estavam na arquibancada.

O responsável pelas agressões foi o estudante universitário Rodrigo Quixaba, que ainda se encontra foragido. “A Polícia Militar esteve no local. Diligências foram realizadas, mas, até o momento, o suposto autor não foi encontrado”, informou o comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar.

A Universidade Federal do Delta do Parnaíba, do campus ministro Reis Velloso, divulgou uma nota de repúdio lamentando a situação e afirmando que esse é o segundo caso de agressão em atividades esportivas. Desse modo, a administração da instituição decidiu suspendes qualquer tipo de atividade no campus até que o caso seja apurado.

Na última quinta-feira (06), o estudante Rodrigo Quixaba se apresentou à delegacia e prestou depoimento.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Acusado de agredir árbitra se apresenta à delegacia em Parnaíba

OAB do Piauí repudia caso de agressão contra árbitra em Parnaíba

Nupevid repudia agressão física contra árbitra em Parnaíba