Teresina - PI

Barêtta diz que morte de empresário deve ser elucidada em breve

“Já temos muitas informações a respeito desse crime. Eu acredito que nos próximos dias nós vamos estar com esse crime elucidado”, afirmou o delegado em entrevista ao GP1.

Wanessa Gommes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

As investigações sobre a morte do empresário Evandro Augusto Pinheiro dos Santos, 31 anos, no último domingo (14), já estão bastante avançadas. A informação é do delegado Barêtta, coordenador da Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

“Já temos muitas informações a respeito desse crime. Eu acredito que nos próximos dias nós vamos estar com esse crime elucidado”, afirmou o delegado em entrevista ao GP1, na tarde desta segunda-feira (15).

  • Foto: Brunno Suênio/GP1Delegado BarêttaDelegado Barêtta

De acordo com o delegado, a mulher que estava com o empresário já foi ouvida e relatou o que aconteceu. “Ela disse que era companheira dele, que tinham se deixado, mas que estavam reatando. Esse bar é tipo uma casa, só vai quem tem negócio. Ele estava lá e solicitou que o dono do bar fosse comprar uma carne e ficou só ele, a mulher e uma cozinheira, quando entrou um indivíduo baixo, forte, barrigudo com capuz na cabeça, sacou a arma e desferiu vários disparos contra ele que morreu no local”, contou.

Há também o relato de um irmão de Evandro de que ele, ultimamente, vivia assustado, como se estivesse incomodado com alguma coisa.

A polícia também já foi informada de que a vítima se encontrou com um homem, que já foi identificado, na noite anterior ao crime. “Ele se encontrou com um indivíduo, já identificado e já entrevistado, num hotel em frente ao Terminal Rodoviário Lucídio Portela. Eles saíram, foram até o terminal e depois foram até o antigo posto 4 Rodas, voltaram, e quando foi no dia seguinte ele foi para esse bar com essa mulher”, relatou o delegado.

“Ele respondia a um processo por porte ilegal de arma, mas não sabemos se esse crime está atrelado a outras informações, o certo é que já temos muitas informações”, afirmou.

Para o delegado, muitos questionamentos ainda precisam ser respondidos: “O criminoso chegou no estabelecimento ou ele já estava lá? Quem sabia que ele estava lá? Por que não é um bar em uma rua transitada, onde a pessoa fica à vista. Qual a dinâmica do crime nos será apresentado pelo exame pericial? Qual a posição do atirador em relação à vítima? Existia mais de um atirador? Ou só um? Nós vamos investigar o antes, durante e depois”, finalizou.

O crime

Evandro Augusto Pinheiro dos Santos, de 31 anos, foi morto a tiros dentro do bar Lob Til, situado nas proximidades do campus da Universidade Federal do Piauí (UFPI), no bairro Ininga, zona leste de Teresina.

  • Foto: Facebook/Evandro AugustoEvandro Augusto Pinheiro dos SantosEvandro Augusto Pinheiro dos Santos

O rapaz não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local.

NOTÍCIA RELACIONADA

Empresário é executado a tiros dentro de bar no bairro Ininga