Política

Bolsonaro será candidato à Presidência pelo PSL

Em uma carta, os dois falaram de um “total comunção de pensamentos” entre o PSL e Bolsonaro.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

No fim da tarde desta sexta-feira (5), o presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE) afirmou que foi “firmado um acordo com o presidenciável Jair Bolsonaro” e que ele será o candidato do partido à Presidência. Segundo o Estadão, o encontro foi para Bivar “ceder” a vaga para Bolsonaro.

“Existem mais semelhanças do que diferenças entre Bolsonaro e o nosso pensamento liberal. É um orgulho tê-lo ao nosso lado”, afirmou Bivar em entrevista ao Estado. Em uma carta, os dois falaram de um “total comunção de pensamentos” entre o PSL e Bolsonaro.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Presidenciável Jair BolsonaroPresidenciável Jair Bolsonaro

“Tanto para o presidente Luciano Bivar, quanto para o deputado Jair Messias Bolsonaro, são prioridades para o futuro do País, o pensamento econômico liberal, sem qualquer viés ideológico, assim como, o soberano direito a propriedade privada e a valorização das forças armadas e de segurança”, escreveram.

“Ambos comungam também da necessidade de preservar as instituições, proteger o Estado de Direito em sua plenitude e defender os valores e princípios éticos e morais da família brasileira”.

Integrantes do grupo Livres, que atuavam dentro do PSL, saíram da sigla após a decisão de Bolsonaro ser o candidato à Presidência.

Até o momento, Adilson Barroso, presidente do PEN/Patriota, ainda não recebeu uma ligação de Bolsonaro falando de sua desistência de se candidatar pelo partido. “Se isso for confirmado, sei que Deus guardará o melhor para nós. Bolsonaro sabe que no meu partido ele tinha 100% de chances de ser eleito presidente da República”, afirmou.

Mais conteúdo sobre: