Teresina - PI

CBF altera formato da série D e reduz número de participantes

A entidade altera o formato da disputa, estende a competição até novembro e reduz a quantidade de equipes participantes.

Jonas Carvalho
Teresina

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta semana as modificações que devem implicar na vida dos clubes que disputarão a série D do Brasileirão em 2020. Em ofício enviado às federações filiadas, a entidade altera o formato da disputa, estende a competição até novembro e reduz a quantidade de equipes participantes.

Com início previsto para o dia 3 de maio, a série D ganha, a partir de então, uma fase preliminar com oito clubes participantes, avançando à próxima fase apenas quatro equipes. Assim, a competição passar a ter a participação de 64 clubes, e não 68 como nas edições anteriores.

Segundo a CBF, a escolha das equipes para a disputa das preliminares ocorre com base na posição de cada federação no ranking da entidade, compondo vaga na disputa apenas os vice-colocados estaduais de suas respectivas competições regionais.

Após as modificações, a competição segue com oito chaves contendo oito equipes, em jogos de ida e volta. Para a segunda fase, avançam apenas 32 clubes, que disputam vaga nas oitavas em confrontos eliminatórios. Depois disso, a competição segue em seus regimentos habituais até o conhecimento do grande campeão que leva o direito à série C do Nacional. A final está prevista para o dia 22 de novembro.

Fator pode prejudicar o Piauí

No próximo ano, quem representa o estado na competição serão River e Altos, atuais campeão e vice, respectivamente. No entanto, o Jacaré pode entrar nas preliminares em caso de uma nova atualização do ranking da CBF. Isso porque, em 2018, o Piauí integrava a 17ª colocação. Diferente deste ano onde ocupa o 19º lugar. A nova atualização está prevista para o mês de dezembro após o término das competições oficiais.