Política

Cid Gomes recebe alta da UTI e vai para a enfermaria após ser baleado

Na quarta, ele foi atingido por dois disparos de arma de fogo ao tentar romper um bloqueio de policiais grevistas com uma retroescavadeira.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

O senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE) recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital do Coração de Sobral e fica agora aos cuidados da enfermaria, de acordo com boletim médico divulgado nesta quinta, 20. Na quarta, ele foi atingido por dois disparos de arma de fogo ao tentar romper um bloqueio de policiais grevistas com uma retroescavadeira.

Na noite de quarta o político já estava lúcido e respirava sem ajuda de aparelhoes. Ele chegou a ser transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral para realizar um exame de tomografia que não constatou alterações neurológicas ou cardíacas. Depois, voltou para o Hospital do Coração.

"Após atendimento inicial, evoluiu sem intercorrência nas últimas horas, mantendo-se hemodinamicamente estável e com padrão respiratório normal, não mais necessitando de cuidados de terapia intensiva, recebendo, portanto, alta para a enfermaria", diz o boletim desta quinta.

Tensão

A tensão envolvendo o governo cearense e policiais militares e bombeiros começou por uma demanda de reajuste salarial em dezembro. Quatro batalhões da PM foram atacados, segundo o governador do Estado, Camilo Santana (PT), aliado político de Cid. As ações foram feitas por pessoas encapuzadas, mas o governo suspeita de que os responsáveis sejam policiais. Por isso, Santana solicitou o apoio de tropas federais para reforçar a segurança.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou na quarta o envio da Força Nacional de Segurança Pública para o Ceará. Moro determinou que a primeira equipe da Força Nacional de Segurança Pública chegue Estado na manhã desta quinta-feira. 20, a partir das 14h, e que a Polícia Rodoviária Federal desembarque na região em até 48 horas.

“Recomendo que sejam tomadas as necessárias providências para que o movimento paralisação seja encerrado o mais brevemente possível”, escreveu o ministro.

Ainda na quarta, por volta das 14h, homens que foram identificados como policiais encapuzados circularam pelo centro de Sobral ameaçando comerciantes com armas de fogo para fecharem seus estabelecimentos. Cid Gomes usou suas redes sociais para criticar os policiais em greve. “Estou chocado ao ver cenas de quem deveria dar segurança para o povo e está promovendo a insegurança, a desordem. Não consigo me conformar com isso”, disse.

Em seguida, no vídeo, pediu que eleitores o recebessem no aeroporto da cidade. Ao aterrissar, Cid fez um discurso e disse que enfrentaria os policiais grevistas sob o custo da própria vida.

Irmão de Cid, o candidato a presidente em 2018 Ciro Gomes (PDT) foi quem informou na quarta que Cid não corria risco de morte. "Espero serenamente, embora cheio de revolta, que as autoridades responsáveis apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei", escreveu no Twitter.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Cid Gomes está lúcido e respira sem aparelhos, diz boletim médico

Veja o momento em que senador Cid Gomes é baleado no Ceará

Senador Cid Gomes é baleado ao tentar furar bloqueio da PM no Ceará

Mais conteúdo sobre: