Piauí

Consórcio Nordeste vai incentivar o fortalecimento do turismo de serra

Depois de investimentos nas praias, região quer fortalecer turismo no interior, além de facilitar a ligação aérea entre os estados.

Governadores dos nove estados do Nordeste aprovaram, nessa quarta-feira (6), durante reunião mensal do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste), a intensificação do trabalho da Câmara Técnica de Turismo. Eles defenderam o fortalecimento do turismo de serra, chamado inicialmente de Serras Nordeste; e também da melhoria da aviação regional.

Com turismo no litoral já consolidado, o nordeste quer investir mais agora no turismo do interior, principalmente na região serrana. A ideia é buscar financiamento com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que já investiu na região no início da década de 2000 por meio dos programas federais Prodetur I e II.

  • Foto: Divulgação/AscomReunião do Consórcio NordesteReunião do Consórcio Nordeste

“Estive com o presidente do BID, [Luís Alberto] Moreno, em São Paulo, e ele manifestou muito interesse em trabalhar na região, pois [o BID] sempre foi parceiro do nordeste”, disse o governador Wellington Dias, que participou do encontro. A ideia é que seja um investimento integrado entre governos federal, estaduais e municipais.

Os governadores também vão propor ao setor de transporte aeroviário da região que apresente um projeto de fortalecimento dos voos regionais e internacionais, pensando em longo prazo, atingindo não só turismo, mas também melhorando o deslocamento de passageiros de negócios. Para se ter uma ideia, hoje há dificuldade de voos entre algumas cidades da região, chegando ao ponto de um passageiro que sai de um aeroporto do nordeste ter que ir até Brasília para depois pegar outro voo e chegar a outra capital da mesma região.

“Há a necessidade de juntos com o setor privado viabilizar companhias aéreas por meio de voos internacionais, regionais e charters”, comentou Wellington.

Estiveram presentes à reunião, os governadores Paulo Câmara (Pernambuco), Renan Filho (Alagoas), Camilo Santana (Ceará), João Azevêdo (Paraíba), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) e Belivaldo Chagas (Sergipe), além dos vice-governadores Carlos Brandão (Maranhão) e João Leão (Bahia).