Macapá - AP

Justiça Federal suspende liminar que afastava diretoria da Aneel

O pedido foi feito pela própria agência e acatado pelo desembargador Ítalo Mendes, presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Por  Estadão Conteúdo

A liminar que afastava temporariamente a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) foi suspensa nesta sexta-feira, 20. O pedido foi feito pela própria agência e acatado pelo desembargador Ítalo Mendes, presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TFR1).

O recurso apresentado pela Aneel argumenta que a decisão “acarreta severo impacto ao regular desempenho da atividade administrativa”. Também afirma que o ato de retirar o poder decisório do órgão não contribui para normalizar o abastecimento de energia no Amapá.

  • Foto: Maksuel Martins/Fotoarena/Estadão ConteúdoApagão no Amapá Apagão no Amapá

No pedido acatado pelo desembargador, a agência fala ainda que o afastamento da diretoria fere o princípio da estabilidade dos mandatos dos dirigentes de agências reguladoras. A liminar havia sido concedida pela 2ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Amapá, Estado que sofre com a falta de energia elétrica há 18 dias.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Justiça determina afastamento da diretoria da Aneel após apagão no Amapá

Aneel diz que relatório sobre apagão no Amapá ficará pronto em 10 dias