Esportes

Manchester United doará 30% dos salários à saúde britânica

Medida foi ideia do capitão do time, Harry Maguire, e recebeu todo o apoio de seus colegas de equipe.

Por  Estadão Conteúdo

Os jogadores do Manchester United doarão 30% de seus salários a hospitais locais e serviços de saúde, no primeiro grande gesto de ajuda de um time inteiro do Campeonato Inglês para o combate ao coronavírus.

A medida foi ideia do capitão do time, Harry Maguire, e recebeu todo o apoio de seus colegas, noticiou o Daily Mail nesta sexta-feira. Separadamente, depois de críticas à falta de ação dos jogadores, os capitães de todos os 20 times da liga tiveram uma conversa na noite de quinta-feira e debateram uma contribuição coletiva, disse uma fonte à Reuters.

Embora ainda não se tenha montado uma estrutura para tal doação conjunta, a ideia de os 20 times da Premier League fazerem um gesto financeiro unificado foi respaldada amplamente.

O United continua pagando todos os empregados envolvidos na realização das partidas durante a crise, apesar da ausência de jogos, e não recorreu ao sistema de licenças criado pelo governo para ajudar empresas em dificuldade a proteger os empregos.

A decisão independente do elenco do United coincide com as conversas entre o sindicato da Associação de Jogadores Profissionais e a Liga de Futebol e a Associação de Futebol sobre possíveis cortes de salários ou adiamentos durante a suspensão dos jogos.

O futebol profissional está suspenso na Inglaterra pelo menos até 30 de abril devido à pandemia, e alguns clubes de elite estão colocando funcionários de licença.

O ministro da Saúde, Matt Hancock, disse nesta sexta-feira que os jogadores deveria aceitar cortes de salários e “fazer sua parte” depois de ser indagado sobre a moralidade de os times usarem o fundo de proteção de empregos do governo para funcionários enquanto pagam salários integrais imensos a jogadores inativos em casa.

Mais conteúdo sobre:

MAIS LIDAS