Piauí

Nonato Castro diz que grande desafio da Equatorial é concluir subestação

“Nós vamos inaugurar essa subestação para trazer industrias para o Piauí, pra gente deixar de perder empresas", declarou o presidente da Equatorial.

Jeyson Moraes
Teresina
Willyam Ricardo
Teresina

Na manhã desta quarta-feira (04), a empresa Equatorial Energia promoveu um café da manhã com a imprensa no Hotel Uchôa, no bairro Noivos, zona leste de Teresina. O evento teve o objetivo de divulgar os planejamentos para o próximo ano e o balanço das ações da empresa desde a sua chegada no Piauí, no dia 17 de outubro de 2018.

O presidente da empresa no estado, Nonato Castro, enfatizou que o grande desafio é concluir a subestação Polo Industrial, “nós vamos inaugurar essa subestação para trazer industrias para o Piauí, pra gente deixar de perder empresas, por exemplo, para o Maranhão. Com isso, geramos renda e emprego, esse é o objetivo maior”. O presidente ainda falou que na região sul do estado, devem ser feitas mais três subestações de energia.

  • Foto: Helio Alef/GP1Nonato CastroNonato Castro

Nonato Castro foi questionado sobre o crescimento desordenado da capital e a sobrecarga no sistema causado pelas gambiarras. “Nós vamos tratar todas essas gambiarras, todo mundo nos visita querendo que façamos tudo esse ano, é impossível, nós vamos fazer a regularização de 15000 gambiarras, mas não tem como fazer tudo em um ano". O presidente ainda declarou que até 2022, o Piauí deve estar todo universalizado.

Outro assunto com reclamações da população em geral, são as faltas constantes de energia, “esse número melhorou, mas eu repito, ainda tem muito o que melhorar, não podemos parar e nos satisfazer, nós temos que estar figurando entre umas das melhores servidoras de energia do país, e pra isso tem que melhorar muito," acresecentou o presidente.

Fontes energéticas alternativas

Nonato Castro também falou sobre as fontes alternativas de energia. “A matriz energética brasileira precisa de fontes alternativas, não tem mais como fugir dessa realidade, então nós temos que nos adequar, e é interessante. Eu acho que a Equatorial vai entrar também em fontes alternativas, nós temos que facilitar, e a demanda está muito grande.

Tarifa social

No evento, também estava presente a gerente de gestão comercial, Juliana Duarte, ela explicou sobre a tarifa social.

"A tarifa social nada mais é do que um dos programas do governo que estão encaixados dentro do cadastro único, a partir do momento que ele faz o cadastro único no CRAS, ele está habilitado a ter vários benefícios do governo federal, como o Bolsa Familia. Nós temos também a tarifa social da energia elétrica, que é o que o pessoal conhece muito como tarifa de baixa renda. Então, esse benefício hoje, dá para o cliente até 65% de desconto na sua fatura, e esse desconto é gradativo na medida que vai aumentar o consumo de energia elétrica," explicou.

  • Foto: Helio Alef/GP1Juliana DuarteJuliana Duarte

Como que faz para participar da Tarifa social?

"Todo mundo que tem esse cadastro único, ele já consegue saber se tem direito ao benefício da tarifa social de energia, porque tem condições e critérios específicos, como por exemplo, ele tem que estar apto, ter pelo menos dois anos da última atualização no CRAS e tem que ter no máximo meio salário mínimo per capta na família, se ele estiver dentro dessas condições, ele pode se dirigir a uma agencia da equatorial Piauí ou até mesmo no próprio CRAS," informou a gerente.

Mais conteúdo sobre: