Mundo

Nova York tem novas restrições após aumento de casos da covid-19

Bares, restaurantes e academias deverão fechar às 22h; festas privadas poderão ter no máximo 10 participantes.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, impôs nesta quarta-feira, 11, uma nova rodada de restrições com o objetivo de conter a disseminação do coronavírus, após a taxa de infecção e o número de hospitalizações dispararem no Estado.

As novas medidas, que entram em vigor na sexta-feira, 13, vieram um dia depois que a Califórnia e vários Estados do meio-oeste aumentaram restrições para tentar conter a rápida disseminação do vírus. "Esta é nossa última chance de parar uma segunda onda", tuitou o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, na quarta-feira, ao anunciar que a taxa média de sete dias de exames de coronavírus positivos em toda a cidade atingiu 2,52%.

O sistema de escolas públicas da cidade, o maior do país, será fechado se esse número chegar a 3%. "Podemos fazer isso, mas temos que agir agora", disse de Blasio.

À medida que as infecções, hospitalizações e mortes por covid-19 aumentam nos Estados Unidos, surgem mais sinais de que uma segunda onda poderia engolfar áreas do Nordeste, que conseguiram controlar a pandemia após surtos na primavera passada.

Os Estados Unidos crelataram mais de 1.450 mortes na terça-feira, a maior contagem em um único dia desde meados de agosto, de acordo com uma análise da agência Reuters.

Em Nova Jersey, um aumento nos casos em Newark, a maior cidade do Estado, levou o prefeito Ras Baraka a implementar medidas agressivas, incluindo um toque de recolher obrigatório para certas áreas. Em Newark, a taxa de positividade oscilou em 19%, mais que o dobro da média de sete dias doEstado, disse Baraka em um comunicado na terça-feira.

“São necessárias medidas mais rígidas nos pontos de acesso da cidade para conter o vírus e limitar a propagação”, disse ele.

O governador de Nova Jersey, Phil Murphy, anunciou algumas restrições na segunda-feira em resposta a um aumento nos casos de covid-19 no Estado, incluindo surtos entre bartenders.

Em Maryland, onde a taxa de positividade ficou em 5,6% na quarta-feira, as autoridades alertaram sobre o aumento das hospitalizações por covid-19.

Um número recorde de pessoas morreu de covid-19 em vários Estados do meio-oeste e oeste na terça-feira, incluindo no Alasca, Indiana, Missouri, Dakota do Norte, Wisconsin e Wyoming.

Autoridades dos Estados mais atingidos pelo vírus imploraram aos moradores para ficarem em casa o máximo possível e seguirem o conselho de especialistas usando máscaras, lavando as mãos e distanciando-se socialmente.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

EUA batem recorde de 200 mil novos casos de coronavírus em 24 horas

Itália registra o menor número de mortes por covid-19 desde março

França e Espanha enfrentam aumento de casos do novo coronavírus

Covid-19: França decreta toque de recolher em Paris e outras oito cidades

Covid-19: Portugal prepara toque de recolher para 70% da população

Mais conteúdo sobre: