Teresina - PI

Polícia Militar deflagra Operação Tiradentes III em todo o Piauí

A operação acontece todos os anos em abril, mês que se comemora o Dia do Tiradentes, patrono das polícias do Brasil.

Laura Moura
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

PM deflagra Operação Tiradentes III

A Polícia Militar deflagrou, em todo o território nacional, nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (24), a terceira edição da Operação Nacional Integrada Tiradentes. As ações visam demonstrar a importância do papel da corporação no âmbito da segurança pública do país.

O comandante-geral da PM-PI, coronel Lindomar Castilho, explicou que a operação acontece todos os anos em abril, mês que se comemora o Dia do Tiradentes, patrono das polícias do Brasil. “É uma oportunidade de mostrar o que representa um dia de trabalho dos policiais militares no Brasil. Para você ter uma ideia, se integrar todo o efetivo, temos mais de 100 mil PMs voltados para o policiamento ostensivo, patrulhamento, diligências, apreensões e, a partir disso, teremos um resultado, que irá demonstrar o que significa um dia de trabalho da PM, como forma de mostrar a importância da Polícia Militar no contexto da Segurança Pública no país”, destacou.

O coronel Lindomar Castilho ainda pontuou que o bom desempenho das polícias reflete, por exemplo, a queda dos índices de criminalidade do Estado em um período de quatro meses e, principalmente, em Teresina, onde a corporação não registrou mais homicídios há oito dias.

“Isto é um feito e, quando eu comento nas reuniões que participo, os comandantes gerais nem acreditam que uma capital como Teresina, que tem quase um milhão de habitantes, uma população flutuante enorme e divisa com um Estado importante que é o Maranhão, passa oito dias sem registrar homicídio. Realmente temos que enaltecer esse esquema de segurança da Polícia Militar e da Polícia Civil. Nós apontamos também, fechando o quadrimestre, a diminuição dos índices de criminalidade em relação ao ano passado. Então, a cada ano nós temos a redução e, em 2019, nós estamos confiantes que será melhor que 2018, assim como 2018 foi melhor que 2017”, comentou.

Um outro foco da operação, a nível estadual, é concentrar o efetivo policial nas divisas do Piauí e realizar um trabalho em conjunto com as polícias dos demais Estados com o intuito de coibir o fluxo criminoso que acontece nas fronteiras, principalmente com o Maranhão. “É uma preocupação nossa que o Piauí faz divisa com os Estados do Ceará, Bahia, Tocantins, Pernambuco e, a maior divisa que é com o Maranhão. Aqui na Capital, com o coronel Rodrigues, comandante do policiamento metropolitano II, vai estar coordenando ações, juntamente com a nossa coirmã, através do coronel Schnneyder [comandante do 11ºBPM], nós vamos ter equipes tanto aqui quanto no lado de lá fazendo vistorias veicular, busca pessoal, abordagens em determinados períodos da operação”, salientou.

Por isso, todos os comandantes das demais regiões do Piauí estão participando das ações que compõe a operação. “Nas divisas, teremos os comandantes de policiamento do litoral meio norte, cerrados, semiárido, e os comandantes de batalhões e companhias estarão com suas forças táticas nas divisas, estradas vicinais, nos grandes entroncamentos, também de forma integrada com as nossas polícias coirmãs”, concluiu.