São João do Piauí - PI

Promotor instaura inquérito civil contra o prefeito Gil Carlos

“O relatório do contraditório do procedimento administrativo que tramitou perante o TCE constatou irregularidades na condução administrativa do município de São João do Piauí", disse o promotor.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O promotor Jorge Luiz da Costa Pessoa, do Ministério Público do Estado do Piauí, instaurou um inquérito civil com o objetivo de investigar a conduta do prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos Modesto Alves.

Na portaria de nº 100/2019, de 12 de março, o promotor explicou que já havia sido instaurada uma Notícia de Fato para investigar o caso, mas que existia a necessidade de coletar mais dados das irregularidades encontradas pelo Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), por isso foi instaurado o inquérito civil.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Gil CarlosGil Carlos

O promotor explicou a necessidade de instaurar inquérito. “O relatório do contraditório do procedimento administrativo que tramitou perante o Tribunal de Contas constatou irregularidades na condução administrativa do município de São João do Piauí, no exercício de 2013, e a investigação em um único inquérito civil dificultará a apuração dos fatos investigados”, explicou o promotor, destacando que “para melhor apuração e elucidação dos fatos investigados, necessário se faz a instauração de inquéritos civis específicos”.

O inquérito irá investigar a “conduta do Gestor Municipal de São João do Piauí, no exercício financeiro de 2013, Gil Carlos Modesto Alves, sobre realização de despesas com ausência de procedimento licitatório, inobservando o disposto na Lei Federal n°. 8.666/93, para aquisição de combustíveis e lubrificantes”.

Outro lado

O prefeito Gil Carlos encaminhou nota de esclarecimento negando as irregularidades. Veja nota na íntegra: