Itaueira - PI

Secretário de Transportes de Itaueira e empresários são presos pelo Gaeco

A ação desencadeada hoje tem como objetivo cumprir 15 mandados de busca e apreensão, além de 3 mandados de prisão temporária contra alvos acusados de desvios de recursos públicos em Itaueira.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O secretário de transportes de Itaueira, Gaston de Sousa Cavalcante, foi preso durante a Operação Perpetuatio deflagrada no município de Itaueira pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO, nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (15). Além dele, dois empresários também foram presos, um deles identificado como Jeremias Pereira da Silva, dono de uma empresa de locação de veículos e o outro ainda não identificado.

A ação desencadeada hoje tem como objetivo cumprir 15 mandados de busca e apreensão, além de 3 mandados de prisão temporária contra alvos acusados de desvios de recursos públicos, lavagem de dinheiro e organização criminosa no âmbito da Prefeitura de Itaueira.

As investigações que tiveram início neste ano apontaram a participação do atual prefeito de Itaueira, Quirino Avelino, como suspeito de liderar uma organização criminosa para fraudar licitações públicas e desviar dinheiro público.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1 Prefeito de Itaueira, Quirino AvelinoPrefeito de Itaueira, Quirino Avelino

Um dos crimes investigados diz respeito à aquisição fraudulenta de uma ambulância para a Secretaria Municipal de Saúde, adquirida através da empresa Totalmax Serviços e Produtos, com sede em Santa Inês – MA, pelo valor de R$ 79.500,00 (setenta e nove mil e quinhentos reais). No entanto, o automóvel usado não corresponde ao que está descrito na nota fiscal do produto, embora tivesse as mesmas características do veículo, mas o chassi correspondia a outro carro.

O GAECO também encontrou indícios de irregularidades em construções e reformas de obras públicas, inclusive, em pavimentação de vias, e ainda constatou a não prestação adequada e fraudes no serviço de transporte escolar.

  • Foto: Divulgação/MP-PIGaeco na sede da Prefeitura de ItaueiraGaeco na sede da Prefeitura de Itaueira

Ainda de acordo com GAECO, o prefeito Quirino Avelino se utilizou de empresas de fachada e de servidores públicos para macular os processos licitatórios em questão.

Participaram da Operação Perpetuatio em apoio ao Gaeco membros da Polícia Civil, Polícia Militar, do Tribunal de Contas do Estado do Piauí e da Polícia Rodoviária Federal. Os alvos presos foram encaminhados para o Presídio Vereda Grande, localizado em Floriano.

O nome da Operação Perpetuatio faz referência à perpetuação do gestor à frente do município de Itaueira, utilizando práticas fraudulentas para auferir vantagens ilícitas à frente da gestão pública.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Gaeco cumpre mandados na casa do prefeito Quirino Avelino

Promotor entra com ação contra prefeito Quirino Avelino e empresários

Mais conteúdo sobre: