Saúde

Sesapi investiga novos casos suspeitos de sarampo no Piauí

As cidades que apresentam suspeitas de sarampo são: Parnaíba, Picos, Luís Correia, Teresina, Campo Grande, Floriano e Demerval Lobão.

Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

A Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) divulgou na tarde desta segunda-feira (02), que vem monitorando quatro novos casos suspeitos de sarampo no Piauí. No total já são 12 suspeitas em todo o estado.

O único caso confirmado até o momento, foi em um bebê piauiense de 1 ano de idade, que foi para São Paulo, região sudeste do país, e retornou ao estado com sintomas da doença. As cidades que apresentam suspeitas de sarampo são: Parnaíba, Picos, Luís Correia, Teresina, Campo Grande, Floriano e Demerval Lobão.

Segundo Amélia Costa, coordenadora de Epidemiologia da Sesapi, para evitar a proliferação da doença, o órgão está realizando bloqueios nos locais em que as pessoas, suspeitas de ter o vírus, estiveram. “Estamos monitorando todos os lugares em que essas pessoas passaram e imunizando a população que entrou em contato com os mesmos, assim evitando a propagação da doença”, afirmou a coordenadora.

Para que a doença não se propague, a secretaria sugere algumas recomendações. Pede que as pessoas procurem os postos de saúde mais próximos de casa e tomem a vacina. A recomendação segue para crianças crianças a partir de 6 a 11 meses e 29 dias.

Já pessoas com até 29 anos podem tomar a versão tríplice viral que protege ainda contra caxumba e rubéola, nos postos da rede pública de saúde de todo o país em duas doses, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas. Dos 30 aos 49 anos, ela é aplicada em uma dose, exceto para profissionais de saúde, que devem receber a vacina duas vezes.

Mais conteúdo sobre: