GP1

Goiana - Pernambuco

Corinthians vence Atlético-GO e dorme na liderança do Brasileirão

Timão chega aos 18 pontos e torce por um empate no duelo entre Palmeiras e Atlético-MG, hoje (05).
Por Estadão Conteúdo

O Corinthians retomou a liderança do Brasileirão ao ganhar por 1 a 0 do Atlético-GO na noite do último sábado (04). Em Goiânia, o time de Vítor Pereira jogou mal, levou sufoco do adversário, mas fez o suficiente para sair com a vitória que lhe deixa dormir na ponta da tabela. O jovem Mantuan marcou no primeiro tempo, de cabeça, o gol que assegurou o triunfo.

O Corinthians tem 18 pontos e torcerá por um empate no duelo entre Palmeiras e Atlético-MG, neste domingo (05). Caso haja um vencedor no Allianz Parque, este também irá aos 18 pontos, mas fechará a nona rodada na liderança em virtude dos critérios de desempate. O Atlético-GO continua na zona de rebaixamento. Tem a segunda pior campanha do torneio, com apenas sete pontos.

As últimas apresentações do Corinthians não foram boas. O time teve mais uma performance ruim em Goiânia. No entanto, foi efetivo em uma das poucas subidas ao ataque e se defendeu com competência. O triunfo fez a equipe, que vinha de três empates seguidos na competição, ampliar a série invicta na temporada para 11 partidas. A última derrota foi para o arquirrival Palmeiras, no fim de abril.

O primeiro tempo foi de alternâncias. O Corinthians, escalado cheio de mudanças por Vítor Pereira, com Mantuan na direita, Lucas Piton como um ala pela esquerda, um meio de campo reforçado e Róger Guedes no comando de ataque, largou melhor, mas o Atlético-GO passou a dominar o jogo. No entanto, os visitantes foram mais efetivos e desceram ao vestiário em vantagem.

Os goianos se impuseram, dominaram os paulistas e balançaram as redes com Jorginho, de cabeça, aos 14 minutos, mas o árbitro apontou impedimento após revisão do VAR. O Corinthians sofreu mais, mas suportou a pressão e abriu o placar em sua primeira finalização na partida. A jogada do gol foi toda construída pelos jovens talentos corintianos. Du Queiroz enfileirou marcadores e tocou para Piton cruzar na cabeça de Mantuan.

O gol saiu aos 32 minutos. Depois disso, os anfitriões seguiram pressionando. Cássio e a defesa corintiana, porém, atuaram com competência.

Se o Corinthians passou sufoco no primeiro tempo, na segunda etapa o panorama foi muito semelhante. O time goiano jogou no campo de ataque e deixou o rival acuado. Vítor Pereira contribuiu para esse cenário com alterações que deixaram a equipe sem poder de fogo. Os paulistas não encaixaram um contra-ataque sequer nos últimos 45 minutos nem chutaram uma bola no alvo. Foi um risco que o treinador assumiu, e que deu resultado. Ele viu seus atletas se desfazerem da bola e abusarem dos chutões.

Os goianos, contudo, não estavam com a pontaria em dia. Tentaram de todas as maneiras: pelos lados, infiltrando, com bolas alçadas à área, mas o Corinthians congestionou o meio de campo e se defendeu bem. A vantagem foi mantida até o final. A performance mais uma vez foi ruim, mas, depois de três empates, o time alvinegro voltou a vencer.

ATLÉTICO-GO 0 X 1 CORINTHIANS

ATLÉTICO-GO - Ronaldo; Edson Fernando (Lucas Lima), Ramon Menezes, Edson e Jefferson (Arthur Henrique); Baralhas (Shaylon), Marlon Freitas e Jorginho; Airton (Léo Pereira), Churín (Luiz Fernando) e Wellington Rato. Técnico: Jorginho.

CORINTHIANS - Cássio; Mantuan (Xavier), Gil, Robson Bambu e Fábio Santos; Du Queiroz, Giuliano e Renato Augusto (Cantillo); Lucas Piton (Bruno Melo), Adson (João Pedro) e Róger Guedes (Felipe Augusto). Técnico: Vítor Pereira.

Gol: Mantuan, aos 32 minutos do 1ºT

Juiz: Bruno Arleu de Araujo (FIFA/RJ)

Amarelos: Fábio Santos, Jorginho, Edson Fernando, Róger Guedes, Léo Pereira, Xavier

Público: 12.089 torcedores

Renda: R$ 503.005,00

Local: Estádio Antônio Accioly, em Goiânia.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.