GP1

Teresina - Piauí

Reformulação no atendimento hospitalar de Teresina desafoga HUT

Desde a última segunda-feira (05), o HUT só recebe pacientes referenciados ou encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

A Fundação Hospitalar de Teresina reorganizou as diretrizes de atendimento hospitalar da capital. As reformulações entraram em vigência na última segunda-feira (05) e já mostra resultados positivos, principalmente, no que diz respeito a diminuição na demanda do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), que agora só recebe pacientes referenciados ou encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

  • Foto: Lucas Dias/GP1HUTHUT

Seis dias após a implantação do novo sistema de atendimento hospitalar, uma equipe de enfermeiros continua sendo mantida na porta do HUT para orientar a população que procura o hospital. Em entrevista ao GP1 neste sábado (10), o diretor do HUT, Gilberto Albuquerque, afirmou que está sendo um feito um trabalho educativo. “Estamos orientando os casos clínicos que chegam ao HUT para que procurem um hospital de bairro mais próximo de casa. Precisamos que a população entenda que cada hospital possui um perfil de atendimento. Casos seja necessário, o hospital entra em contato com o HUT solicitando transferência”, disse o diretor. 

  • Foto: Lucas Dias/GP1Diretor do HUT, Gilberto AlbuquerqueDiretor do HUT, Gilberto Albuquerque

Segundo dados da Fundação Hospitalar de Teresina, no mês de novembro o HUT realizou 65.762 atendimentos, dentre estes, cerca de 60% foram casos clínicos, que poderiam ter sido resolvidos em hospitais de pequeno porte ou Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Para o primeiro atendimento, a população deve procurar os hospitais de bairro, de preferência o que fica mais perto de casa. A Prefeitura de Teresina tem hospitais nos seguintes bairros: Parque Piauí, Monte Castelo, Primavera, Matadouro, Santa Maria da Codipi, Satélite, Buenos Aires, Promorar e Dirceu. Ainda tem as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) dos bairros Promorar e Renascença.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.