GP1

Teresina - PI

CRM interdita Maternidade Dona Evangelina Rosa por 60 dias

A unidade de saúde terá dois meses para resolver os problemas apontados pelo conselho como a superlotação, falta de insumos, de antibióticos, dentre outros materiais.

O Conselho Regional de Medicina (CRM-PI) decidiu, nesta terça-feira (20), promover uma interdição ética na Maternidade Dona Evangelina Rosa, na zona sul de Teresina. A partir da meia-noite, dessa quarta-feira (21), o hospital está proibido de receber pacientes de baixa e média complexidade.

Mirian Palha Dias, presidente do CRM-PI, esteve na maternidade para conversar com a direção. A unidade de saúde tem 60 dias para resolver os problemas apontados pelo conselho em relatório técnico feito na última fiscalização tais como superlotação, falta de insumos, de antibióticos, dentre outros materiais.

  • Foto: Divulgação/ AscomInterdição da Maternidade Evangelina RosaPresidente do CRM faz interdição da Maternidade Evangelina Rosa

De acordo com o conselho, essa foi a forma encontrada para que a maternidade resolva os graves problemas existentes na unidade. Ainda segundo a entidade, mais de 200 mortes foram registradas de janeiro a outubro. Só em setembro foram 14 recém-nascidos mortos e em outubro foram 29 mortos.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.