GP1

Piauí

Ministério Público quer proibição de festas em São Raimundo Nonato

A representante do órgão ministerial alega que o empresário pretende realizar grandes eventos, o que implica um grande perigo, tendo em vista os riscos de contaminação pelo novo coronavírus.

A promotora Gabriela Santana, da 2ª Promotoria de Justiça de São Raimundo Nonato, ingressou com ação civil pública, no dia 18 de dezembro, contra um empresário responsável pela promoção de eventos naquele município, pedindo a proibição da realização de festas com aglomerações devido à pandemia da covid-19.

O alvo da ação é Cleiton Henrique Bezerra, proprietário da CH Tabacaria & Lounge. O Ministério Público quer que a Justiça proíba a promoção de festas, shows e eventos similares ou qualquer atividade que gere aglomerações e que desrespeite as orientações das autoridades sanitárias.

A representante do órgão ministerial alega que o empresário pretende realizar grandes eventos, o que implica um grande perigo, tendo em vista os riscos de contaminação pelo novo coronavírus.

“Vale ressaltar que há um crescimento de casos na região de São Raimundo Nonato e o hospital regional voltou a ter 100% dos leitos de UTIs/COVID ocupados. Somente no município, contabilizam-se 2.484 casos confirmados de coronavírus e 22 óbitos causados pela Covid-19, conforme dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde do Piauí”, ressalta a promotora Gabriela Santana na ação.

Outro lado

O empresário Cleiton Henrique Bezerra não foi localizado pelo GP1.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.