GP1

Picos - Piauí

Ministério Público Federal abre investigação contra Gil Paraibano

Procedimento foi aberto após matéria do GP1. O procurador-geral de Picos disse que a licitação foi legal.

Após matéria publicada no GP1, o Ministério Público Federal instaurou procedimento para investigar a contratação da empresa Coopermais Saúde - Cooperativa de Trabalho Multiprofissional de Saúde Ltda., pela Prefeitura Municipal de Picos, através do prefeito Gil Paraibano.

A empresa venceu licitação de R$ 12.571.750,32 (doze milhões, quinhentos e setenta e um mil, setecentos e cinquenta reais e trinta e dois centavos) para prestar serviços complementares de saúde.

Foto: GP1Gil Paraibano diz que não tem como perder a eleição
Gil Paraibano

Segundo o edital deverão ser contratados, dentre outros, médicos, dentistas e enfermeiros, nutricionistas e psicólogos. A terceirização contempla, inclusive, profissionais que vão trabalhar nas equipes do Programa Saúde da Família (PSF), bancado com recursos federais.

A empresa Coopermais Saúde - Cooperativa de Trabalho Multiprofissional de Saúde Ltda., tem sede em Fortaleza, no Ceará, foi aberta em 19 de janeiro de 2021 e possui capital social de apenas R$ 4 mil.

A investigação ficará a cargo da Procuradoria da República no município de Picos.

'Notícia de Fato', segundo a Resolução n° 174/2017 do Conselho Nacional do Ministério Público- CNMP, é a comunicação de um acontecimento (fato) para o Ministério Público, que avaliará seu potencial para ser transformado em outras atividades finalísticas extrajudiciais ou em ação judicial.

Outro lado

Segundo o procurador-geral do município, advogado Antonio José de Carvalho Júnior, todo o processo licitatório ocorreu de maneira normal e cajo haja a notificação, serão apresentadas as informações devidas.

Confira a nota na íntegra:

A licitação foi feita dentro da normalidade, por pregão eletrônico, que permite a participação de qualquer concorrente no mundo, já que é virtual, de ampla publicidade, modalidade essa que não se fazia em Picos e que é a mais cobrada pelos Tribunais de Contas.

Tudo correu dentro da legalidade estrita e como determina o prefeito Gil Marques de Medeiros.

E, caso sejamos notificados, apresentaremos as informações devidas.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.