GP1

Teresina - Piauí

Dudu diz que é impossível PL ficar ao lado de Bolsonaro e Wellington em 2022

"Na minha opinião pessoal, é impossível servir a dois senhores", declarou o vereador de Teresina.

O vereador de Teresina Dudu Borges (PT) resolveu emitir opinião sobre o impasse vivido pelos aliados que estão no PL, devido a chegada do presidente da República Jair Bolsonaro ao partido no próximo dia 30 deste mês. Em entrevista à imprensa nesta quarta-feira (24), Dudu lembrou que Bolsonaro é adversário do Partido dos Trabalhadores e que, portanto, seria impossível o PL, “servir a dois senhores”.

O vereador avaliou ainda que seria frágil acreditar que apenas uma resolução do partido seria suficiente para dar autonomia aos membros liberais piauienses, que desejam permanecer alinhados ao governador Wellington Dias (PT-PI).

Foto: Lucas Dias/GP1Dudu
Dudu

“Na minha opinião pessoal, é impossível servir a dois senhores. A lei cobra fidelidade partidária. É difícil você dissociar no Piauí uma campanha nacional do PL, futuro partido do Bolsonaro. Dizer que uma resolução resolve o problema, liberar os estados a tomarem posições, é frágil na minha opinião. A lei eleitoral que rege a fidelidade partidária, é maior do que uma resolução partidária”, declarou Dudu nessa quarta-feira (24).

“É difícil explicar para o eleitorado que um partido que tem candidato nacional, que é antagônico ao nosso projeto, vai ter aqui um palanque dúbio. Na minha opinião, se depender da opinião do Dudu, isso pra mim não cola”, reafirmou o petista.

Dudu Borges ainda destacou a fidelidade de membros do PL ao projeto liderado pelo governador Wellington Dias. “Não tenho dúvidas de que o Fábio Abreu, Fábio Xavier, Coronel Carlos Augusto são da base do nosso governo. Fiéis a essa estratégia política, fiéis a esse agrupamento. Agora eles estão com problema grave de partido”, finalizou o vereador petista.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.