GP1

Teresina - Piauí

Motoristas de ônibus ameaçam iniciar nova greve em Teresina

De acordo com o Sintetro, as empresas descumpriram o acordo firmado perante o TRT, que determinava a atualização dos salários da categoria referente a janeiro de 2021.

Os motoristas e cobradores de ônibus de Teresina ameaçam deflagrar uma nova greve ainda nesta semana em função do não pagamento dos salários dos trabalhadores do mês de janeiro.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (Sintetro-PI), as empresas descumpriram o acordo firmado perante o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que determinava a suspensão da greve pelos trabalhadores e a atualização dos vencimentos da categoria, o que ainda não ocorreu.

Em entrevista ao GP1, na tarde desta segunda-feira (22), o secretário de previdência e assistência social do Sintetro, Francisco Souza, afirmou que no início da semana passada o TRT convocou o Setut e o Sintetro para uma audiência pública, onde ficou determinada a suspensão da greve por parte dos trabalhadores e o compromisso do pagamento dos salários referentes ao mês de janeiro deste ano.

No entanto, conforme o Sintetro, os motoristas retornaram às atividades na terça-feira (16), sob a promessa de que o Setut faria o pagamento dos salários até a quinta-feira (18), o que não ocorreu em sua totalidade, gerando uma nova paralisação no sistema de transporte que iniciou na última sexta-feira e seguiu nesta segunda-feira (22).

Foto: Alef Leão/GP1Francisco Sousa
Francisco Sousa

“Os trabalhadores voltaram a paralisar as atividades na sexta e continuamos hoje. Nós fizemos um acordo no Tribunal Regional do Trabalho para suspender a greve e as duas partes aceitaram, mas as empresas não pagaram os salários. Hoje já estamos com 7 dias que retornamos e o Setut não está respeitando nem o acordo feito perante a Justiça”, pontuou.

Francisco Souza ressaltou que caso não haja pagamento, a categoria deverá cruzar os braços mais uma vez deflagrando uma greve por tempo indeterminado no sistema de transporte público.

Foto: Lucas Dias/GP1Motoristas de ônibus realizam manifestação
Motoristas de ônibus realizam manifestação

“Nós fomos hoje até o Tribunal Regional do Trabalho formular essa denúncia, afirmando o que Setut não cumpriu o acordo, e vamos esperar o TRT se manifestar. Caso isso não vier a acontecer até amanhã nós vamos marcar uma assembleia geral para quarta-feira, deliberando uma possível greve novamente. Se o Tribunal Regional do Trabalho não tomar uma providência, a gente vai chamar a categoria para retomar a greve”, garantiu.

No início da manhã desta segunda-feira (22), apenas 10% da frota de ônibus do Consórcio Therezina, que é responsável por atender as frotas de ônibus da zona sudeste da Capital, saiu das garagens, deixando muitos teresinenses insatisfeitos.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.