GP1

Teresina - Piauí

Motoristas de ônibus realizam nova paralisação em Teresina

“Infelizmente, muitas empresas não cumpriram o acordo firmado perante o TRT que determinava o pagamento dos salários atrasados até ontem", disse Francisco Souza.

Os motoristas e cobradores de ônibus de três consórcios que operam em Teresina resolveram cruzar os braços na manhã desta sexta-feira (19). Os trabalhadores alegam descumprimento do acordo junto ao Tribunal Regional do Trabalho, que havia definido que o pagamento dos salários do mês de janeiro deveria ter sido efetuado até ontem.

Em entrevista ao GP1, o secretário de previdência e assistência social do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (Sintetro-PI), Francisco Souza, afirmou que a decisão dos trabalhadores ocorre quatro dias depois de uma audiência pública que suspendeu a greve que durou mais de 30 dias.

Foto: Lucas Dias/GP1Francisco das Chagas, Sintetro
Francisco das Chagas, Sintetro

“Infelizmente, muitas empresas não cumpriram o acordo firmado perante o TRT que determinava o pagamento dos salários atrasados até ontem. Então, depois de encerrarmos a greve na última segunda-feira, algumas empresas não pagaram os salários referentes a janeiro e os trabalhadores resolveram parar as atividades”, disse.

Conforme o Sintetro-PI, com a paralisação dos trabalhadores, 60% da frota de ônibus deixou de circular na manhã desta sexta-feira.

“Mais de 100 ônibus estão deixando de rodar hoje, apenas um consórcio cumpriu o acordo. Algumas empresas afirmaram que vão efetuar o pagamento hoje, mas os trabalhadores estão aguardando e ao mesmo tempo vamos procurar o Tribunal Regional do Trabalho para informar sobre a paralisação. Enquanto isso, os motoristas não podem trabalhar”, finalizou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.