GP1

Teresina - Piauí

Motoristas do Transporte Eficiente de Teresina devem ser pagos sexta

O pagamento das duas parcelas deve garantir a volta da normalização do serviço na Capital.

A empresa Santa Cruz, responsável pelo 'Transporte Eficiente' na Capital, informou por meio de nota nesta quinta-feira (08), que não tem medido esforços para manter o funcionamento do serviço, essencial para os usuários portadores de deficiência.

Cerca de 50% dos motoristas do programa, resolveram cruzar os braços nessa terça-feira (06), cobrando o pagamento dos salários e ticket alimentação referentes aos meses de dezembro de 2020 e fevereiro de 2021.

Segundo a empresa, foi decidido em reunião com representantes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), que nesta sexta-feira (09), deve ser feito o pagamento de pelo menos dois meses de salários atrasados, referentes a dezembro de 2021 e janeiro de 2021.

Ainda de acordo com a empresa, o pagamento das duas parcelas deve garantir a volta da normalização do serviço na Capital.

Confira nota na íntegra:

Transporte eficiente

A empresa esclarece que devido aos atrasos de pagamento pela Prefeitura de Teresina, conforme contrato de concessão para execução do serviço, houve uma paralisação de motoristas do transporte eficiente. Tanto a empresa como seus colaboradores não têm medido esforços para manter o funcionamento do serviço que é essencial aos usuários portadores de deficiência. Contudo, após reunião realizada nesta quinta-feira, dia 8, com representantes da Strans, foi dado pela STRANS através do seu Superintendente o Major Claudio Pessoa, a previsão de que o pagamento seja feito até amanhã (09/04/2021), de pelo menos 02(duas) parcelas pendentes, referentes a dezembro de 2020 e janeiro de 2021, assegurando assim a volta do serviço na capital.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.