GP1

Teresina - PI

Juiz condena criminosos que sequestraram gerente do Itaú em Teresina

O crime aconteceu no dia 07 de julho do ano passado. Os criminosos foram presos um dia depois pelo Greco.

O juiz Luiz de Moura Correia, da 6ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, condenou a prisão os seis criminosos que sequestraram no ano passado, na capital, um gerente do banco Itaú e sua família. A sentença foi proferida no dia 11 de junho.

Foram condenados Marcos de Sousa Alves, 24 anos e 1 mês de reclusão; Amaury França Silva Lopes, 23 anos e 9 meses de reclusão; e Thiago Lima Vieira, Marcelo Santos, Carlos Lima Araújo e Tércio Kleber Pereira Castro, a 20 anos e 5 meses de reclusão cada. Eles vão responder pelo crime de extorsão mediante sequestro e organização criminosa.

Foto: Reprodução/WhatsAppAcusados de sequestrar gerente de banco do Itaú em Teresina
Acusados de sequestrar gerente de banco do Itaú em Teresina

O juiz analisou a denúncia apresentada pelo Ministério Público e entendeu que, pelas oitivas das vítimas, depoimentos de testemunhas e provas anexadas aos autos, resta evidente a participação dos seis citados no crime. “Denota-se da oitiva das vítimas, dos depoimentos das testemunhas de acusação, pelos bens (dinheiro em caixa de bobina, jaquetas, simulacro de explosivo) e armas apreendidos na situação de flagrância e pela extração de dados nos celulares apreendidos, que há prova suficiente para dar base a sentença condenatória, sendo inviável a pretendida absolvição diante do que consta dos autos”, consta na decisão.

O magistrado ressaltou a gravidade do crime cometido contra o gerente e sua família. “Ressalta-se que as vítimas tiveram sua liberdade restringida por tempo significativo com claro intuito de que os acusados pudessem obter vantagem ilícita - tanto que se dirigiram à agência bancária, exigindo a entrega de dinheiro, sob pena de matar a família da vítima, o gerente do Itaú”, declarou.

Os sentenciados não poderão apelar em liberdade. “Considerando a periculosidade e o modus operandi do crime, praticado em concurso de pessoas, com uso de armas de fogo e simulacro de explosivos a fim de causar temor às vítimas, ainda restrição de locomoção, recomendo a manutenção dos sentenciados no local onde se encontram, sem prejuízo de obterem os benefícios do regime imposto”, sentenciou o juiz.

Entenda o caso

No dia 07 de julho de 2020, o gerente de uma agência bancária do Itaú e sua família foram vítimas de sequestro. O crime aconteceu no bairro Gurupi e as vítimas acabaram sendo libertadas por volta de 15h do dia 08, na BR 343, na saída de Teresina em direção a Altos.

Os criminosos foram presos pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (​Greco) um dia após o sequestro e no dia 09 de julho o juiz Valdemir Ferreira Santos, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, converteu em preventiva as prisões.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.