GP1

Teresina - Piauí

"Ele deveria ficar calado”, diz Robert Rios sobre Kleber Montezuma

O vice-prefeito rebateu críticas feitas pelo ex-secretário de Educação à gestão do prefeito Dr. Pessoa.

O secretário de Finanças e vice-prefeito de Teresina, Robert Rios, rebateu nesta quinta-feira (08) em entrevista à imprensa as críticas à gestão prefeito Dr. Pessoa feitas pelo deputado Marden Menezes e do ex-candidato a prefeito, Kleber Montezuma, ambos do PSDB. Rios mandou o ex-secretário da Educação "calar a boca".

Marden disse que os serviços prestados pela Prefeitura de Teresina não são de qualidade e que a população se arrependeu de eleger Dr. Pessoa. Já Kleber tem criticado a gestão emedebista.

Foto: Lucas Dias/GP1Robert Rios
Robert Rios

Robert declarou que vê as críticas de Marden como as de uma pessoa desesperada, porque perdeu votos e que tanto ele como Kleber fazem parte de um partido extinto. “Vejo como falta de voto, ele [Marden] perdeu muitos colégios, está com uma eleição problemática. O Kleber está dentro de um partido que foi extinto no Piauí”.

“São 224 cidades e nenhuma é governada por tucano, isso é uma extinção do partido no Piauí, se o partido não existe imagine o Kleber que com todo esforço do prefeito Firmino, que era bem avaliado, com toda força da prefeitura, com todos os vereadores apoiando ele, levou uma surra de 100 mil votos, ele deveria ficar calado”, disparou.

Ainda de acordo com o secretário, o deputado Marden Menezes não vai permanecer no PSDB. “Você quer apostar como o Marden não fica no PSDB? Quer apostar como não vai ter nenhum candidato a estadual e federal dos tucanos?”, indagou Robert.

Sobre Kleber disputar a vaga de Senado com o governador Wellington Dias, Robert Rios disse que será apenas um ‘fantoche’ nas próximas eleições. “Ele vai ser aquele candidato fantoche, se for, inexpressivo, sem voto nenhum. Quer falar o quê Klebão? Cala a boca, rapaz”, alfinetou.

Edvaldo Marques na Secretaria de Produção Agropecuária

Sobre a informação de que o coronel Edvaldo Marques foi para a secretaria com objetivo de ganhar força para uma possível candidatura em 2022, Robert Rios negou. “Ele veio para cá não foi com esse pensamento partidário não, inclusive, ele está até desmotivado da política, ele não vai ser candidato a nada, se o PSB depender da candidatura do coronel Edvaldo Marques e do Robert Rios, tá morto, vai virar o PSDB. Só vou ser candidato a governador se o Ciro for, porque na campanha de senador, ele fugiu dos debates, quero ver ele fugir da campanha para governador”, afirmou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.