GP1

Teresina - Piauí

Osmar Júnior defende nome de Rafael Fonteles para o Governo

"A pesquisa hoje não quer dizer nada do ponto de vista do resultado das eleições", disse Osmar.

O secretário de Governo do Piauí, Osmar Júnior (PCdoB), reagiu às críticas da oposição que tem questionado a viabilidade do secretário da Fazenda Rafael Fonteles (PT) para o Governo do Piauí em 2022. Osmar afirmou que citar pesquisas para avaliar cenários futuros a mais de um ano do pleito é “tentar fazer confusão onde não existe”.

O secretário de Governo destacou a competência de Fonteles que tem, de acordo com ele, conseguido manter as finanças do Estado equilibradas, mesmo diante de um momento de crise agravado pela pandemia da covid-19.

Foto: Lucas Dias/GP1Osmar Júnior
Osmar Júnior

“A eleição vai se dar daqui a um ano, portanto achar que uma pesquisa agora vai definir posição de partidos que se reunirão em convenção de agosto do ano que vem, é tentar fazer confusão onde não existe. A pesquisa hoje não quer dizer absolutamente nada do ponto de vista do resultado das eleições. Ela vai dizer quem é um nome conhecido e um nome que não é conhecido. Só isso”, rebateu Júnior nessa sexta-feira (17).

“O Rafael não só lidera a equipe dele, como lidera os secretários de Fazenda do país todo, no momento que o estado do Piauí reorganizou suas finanças. O Piauí está com seus compromissos em dia, servidores, fornecedores e mais, está com um plano de investimentos através do PRO Piauí, que nunca tivemos na nossa história”, acrescentou o membro do PCdoB.

Base unida

Osmar Júnior ainda reforçou que toda a base está unida em torno do nome de Rafael Fonteles, embora surjam uma vez ou outra, focos de insatisfações no grupo, como é o caso do PSD.

“Dentro da base há uma convergência forte no sentido de manter a união dos partidos. Se você falar com PT, MDB, PSD, PCdoB, Solidariedade, todas manifestações dos partidos são no sentido de manter a unidade, essa é a palavra de todo mundo. Temos uma base unida que já delineia um projeto para 2022, embora só em 2022 a gente vá de fato estabelecer candidaturas e campanhas”, disse Júnior.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.