GP1

Piauí

AFG Construções recebeu quase R$ 12 milhões do Governo Wilson Martins e "fecha as portas"

A reportagem do Portal GP1 visitou o endereço da empresa durante uma semana e constatou que há tempos as três salas estão fechadas e nem sequer a correspondência está sendo recolhida.

A empresa AFG Construções e Serviços Ltda que recebeu, do Governo do Estado, entre abril de 2010 a dezembro de 2013, na gestão de Wilson Martins, o valor de R$ 11.820.862,33 (onze milhões, oitocentos e vinte mil, oitocentos e sessenta e dois reais e trinta e três centavos), mesmo funcionando em três salas em um pequeno prédio na rua Arlindo Nogueira, está sendo acusada de ser uma empresa meramente de fachada.

Imagem: GP1Fachada da empresa(Imagem:GP1)Fachada da empresa

A reportagem do Portal GP1 esteve visitando o endereço da empresa durante uma semana e constatou que há tempos as três salas estão fechadas e nem sequer a correspondência está sendo recolhida.

Imagem: GP1Entrada da empresa(Imagem:GP1)Entrada da empresa

A empresa ao invés de expandir os seus negócios após ser aquinhoada com tamanho volume financeiro, misteriosamente fechou as portas e encerrou suas atividades, na contramão dos históricos empresariais. Os sinais que é de fachada são evidentes: a empresa é alvo de ações na Justiça Federal em decorrência do não pagamento de contribuições previdenciárias e Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS ajuizadas em 2014 e 2015.

Confira abaixo o vídeo que mostra a reportagem do GP1 no endereço da empresa

GP1 visita empresa AFG Construções e Serviços Ltda


No sitio da Caixa Econômica Federal é possível consultar o Certificado de Regularidade do FGTS – CRF, e o último concedido remonta dezembro de 2013, com validade até 10 de janeiro de 2014. A partir de então a empresa ficou impedida de se relacionar com órgãos da Administração Pública por não estar em situação regular.

Imagem: GP1Correspondências estão acumuladas(Imagem:GP1)Correspondências estão acumuladas

A empresa também está impedida de participar de licitações em razão da exigência de regularidade trabalhista, a Certidão Nacional de Débitos Trabalhistas - CNDT atesta a existência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho.

Empresa faturou em quase todas as secretarias e órgãos do Estado

A empresa no decorrer de 2011 a 2013 faturou alto em quase todas as secretarias e órgãos da Administração Pública do Estado, numa extensa relação: Secretaria de Comunicação, Secretaria de Transporte, Fundação Cultural do Piauí, Maternidade Evangelina Rosa, Hemopi, Secretaria da Fazenda, Fundespi, Idepi, Emgerpi, Secretaria das Cidades, dentre outros, A empresa chegou até mesmo a prestar serviços técnicos de engenharia a Secretaria de Turismo. Denúncias dão conta que a mão obra locada não prestava os serviços pactuados e sequer compareciam as secretarias.

A AFG recebeu da Emgerpi, no período indicado, doze pagamentos no valor total de R$ 1.981.932,35 (um milhão, novecentos e oitenta e um reais mil, novecentos e trinta e dois reais e trinta e cinco centavos) incluindo dois pagamentos no valor de R$ 350.138,91 (trezentos e cinquenta mil, cento e trinta e oito reais e noventa e um centavos) referentes a serviços de limpeza e conservação nos meses de outubro e novembro de 2010, dezembro de R$ 262.604,17 (duzentos e sessenta e dois mil, seiscentos e quatro reais e dezessete centavos) e janeiro e fevereiro de 2011 no valor de R$ 320.158,02 (trezentos e vinte mil, cento e cinquenta e oito reais e dois centavos).

Clique aqui e confira um dos empenhos de pagamentos feitos a empresa pela Emgerpi

Da Secretaria da Educação, a AFG recebeu no período o total de R$ 1.643.486,25 (um milhão, seiscentos e quarenta e três mil, quatrocentos e oitenta e seis reais e vinte e cinco centavos) em treze pagamentos executando obras como a reforma da Escola Agrotécnica Cônego Cardoso, em São Miguel do Tapuio e a construção de escolas com 06 salas de aulas nos municípios de Currais e São Miguel da Baixa Grande.

Clique aqui e confira um dos empenhos de pagamentos feitos a empresa pela Secretaria da Educação

Da Fundação Cultural do Piauí – Fundac a empresa recebeu R$351.453,00 (trezentos e cinquenta e um mil e quatrocentos e cinquenta e três reais) incluindo um pagamento de R$169.688,73 referente a locação de mão obra para a execução de serviços técnicos.

Clique aqui e confira um dos empenhos de pagamentos feitos a empresa pela Fundac

Na Fundação dos Esportes do Piauí – Fundespi a empresa recebeu R$ 433.693,47 onde se destacam inúmeros pagamentos para a prestação de serviços especializados.

Clique aqui e confira um dos empenhos de pagamentos feitos a empresa pela Fundespi

De acordo com a documentação da Junta Comercial do Estado a empresa tem como proprietários Genivaldo Pereira de Sousa e Aurélio Ferry de Oliveira.

Parceria com empresário

No decorrer do período indicado a AFG Construções fez forte parceria com dono de portal de notícias conhecido pelos seus métodos pouco ortodoxos de conquistar anunciantes.

Investigação

Com tantas evidências cabe uma minuciosa investigação pelo Ministério Público do Estado do Piauí, do Tribunal de Contas e Controladora Geral do Estado.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.