GP1

Piauí

Presos temporários pela PF na Operação Pastor são libertados

Estão presos preventivamente o empresário Décio de Castro Macedo e o ex-prefeito Inocêncio Leal Parente.

Os presos temporários na Operação Pastor foram libertados pela Justiça Federal na manhã de hoje (26), após o transcurso de 05 dias previsto na legislação.

Foram soltos o ex-vereador de Porto, Edgar Vaz de Aguiar Neto, o ex-secretário de educação de Dom Inocêncio, João Rodrigues Damasceno Neto e o empresário José Inocêncio Reis Soares Siqueira.

Estão presos preventivamente o empresário Décio de Castro Macedo e o ex-prefeito Inocêncio Leal Parente.

Operação Pastor

A Polícia Federal no Piauí deflagrou na última quarta-feira (21) a Operação Pastor, com o objetivo de investigar o desvio de recursos públicos nos municípios de São Raimundo Nonato e Dom Inocêncio, localizados na região Sudeste do Piauí. Foram presos na operação o ex-prefeito de Dom Inocêncio, Inocêncio Leal Parente, o empresário Décio de Castro Macedo, de São Raimundo Nonato, o ex-vereador de Porto, Edgar Vaz da Costa Neto o ex-secretário de educação de Dom Inocêncio, João Rodrigues Damasceno Neto e o empresário José Inocêncio Reis Soares Siqueira.

De acordo com a PF, o grupo é investigado pelas práticas de peculato, fraudes em licitações, corrupção ativa e corrupção passiva. Durante as investigações, foram constatados desvios de recursos do Ministério da Educação, Codevasf e Funasa. O prejuízo apurado até o momento ultrapassa o montante de R$ 5 milhões.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.