GP1

Piauí

MP denuncia 5 pessoas pelo assassinato de piauiense e família em SP

As vítimas são os pais e o irmão de Anaflávia, que é uma das mentoras do crime. Romuyki Veras Gonçalves era natural da cidade de Cocal.

O Ministério Público de São Paulo apresentou denúncia contra Anaflávia Gonçalves, sua namorada Carina Ramos, e seus três comparsas, pelas mortes do piauiense Romuyki Veras Gonçalves, a esposa Flaviana Gonçalves e o filho Juan Vitor Gonçalves, que foram encontrados mortos no porta-malas de um carro em28 de janeiro deste ano.

As vítimas são os pais e o irmão de Anaflávia. A família morava em Santo André, mas os corpos foram encontrados em um carro na Estrada do Montanhão, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Romuyki Veras Gonçalves era natural da cidade de Cocal.

  • Foto: Reprodução/FacebookA mãe, Flaviana Gonçalves, o pai, Romuyuki Veras Goncalves e o filho Juan Vitor GonçalvesA mãe, Flaviana Gonçalves, o pai, Romuyuki Veras Goncalves e o filho Juan Vitor Gonçalves

Na denúncia, a promotora de Justiça Thelma Cavarzere acusou os cinco envolvidos por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, roubo e associação criminosa. “Frequentadora que era da casa das vítimas, Carina via que, apesar de não serem ricos, pois moravam em uma casa bem pequena, dentro de um Condomínio de casas, instalado em área invadida, não possuindo sequer documentação do imóvel, habitavam em melhores condições do que ela", afirmou a promotora na denúncia.

Carina e Anaflávia são acusadas de planejarem o crime, matando os três para ficarem com o valor do seguro de vida e a casa. Para a execução do crime, as duas decidiram que ficariam com a casa e prometeram aos três comparsas veículos e dinheiro do seguro de vida, isso porque acreditavam que havia R$ 85 mil em dinheiro em um cofre na residência das vítimas.

No dia do crime, os cinco criminosos entram na casa e anunciam o assalto. O piauiense Romuyuki e o filho Juan são amarrados nas mão, amordaçados com fita adesiva e vendados. Eles foram então assassinados com golpes na cabeça. Depois Flaviana, mãe de Anaflávia, chega na residência, é rendida e levada ao quarto do casal para abrir o cofre. Quando ela abre o cofre, não existe nenhm dinheiro, então os criminosos roubam outros bens do casal, como joias e televisão. Logo depois Flaviana é assassinada e os três corpos são colocados no porta malas de um carro, onde depois foram encontrados.

A Polícia Civil de São Paulo chegou a dois primos de Carina e um amigo do casal como responsáveis pelo assassinato.. Os três confessaram o crime e apontaram Carina e Anaflávia como mentoras. Na denúncia, a promotora considerou que as duas atuaram por motivo torpe.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais dois suspeitos são presos por morte de piauiense e família em SP

Polícia indicia filha e namorada por morte de piauiense e família em SP

Piauiense e família são encontrados carbonizados em São Paulo

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.