GP1

Piauí

Manifestantes ateiam fogo em pneus e bloqueiam a Avenida Kennedy

A tropa de choque da Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados para fazer o controle da situação e uma pessoa foi detida.

Marcelo Cardoso/GP1 Pneus são queimados em manifestação Pneus são queimados em manifestação
Marcelo Cardoso/GP1 Motoristas foram impedidos de passar Motoristas foram impedidos de passar
Marcelo Cardoso/GP1 Moradores reivindicam moradia Moradores reivindicam moradia
Marcelo Cardoso/GP1 Moradores fecham os dois lados da avenida Moradores fecham os dois lados da avenida
Marcelo Cardoso/GP1 Manifestação na avenida kennedy Manifestação na avenida kennedy
Marcelo Cardoso/GP1 Manifestação aconteceu Manifestação aconteceu
Marcelo Cardoso/GP1 Moradores da região Moradores da região
Marcelo Cardoso/GP1 Fogo em madeira e pneus Fogo em madeira e pneus
Marcelo Cardoso/GP1 Polícia militar esteve no local Polícia militar esteve no local
Marcelo Cardoso/GP1 Moradores ateiam fogo em galhos Moradores ateiam fogo em galhos
Marcelo Cardoso/GP1 Manifestação na zona leste de Teresina Manifestação na zona leste de Teresina
Marcelo Cardoso/GP1 Josiel Pereira da Silva Josiel Pereira da Silva
Pneus são queimados em manifestação
Motoristas foram impedidos de passar
Moradores reivindicam moradia
Moradores fecham os dois lados da avenida
Manifestação na avenida kennedy
Manifestação aconteceu
Moradores da região
Fogo em madeira e pneus
Polícia militar esteve no local
Moradores ateiam fogo em galhos
Manifestação na zona leste de Teresina
Josiel Pereira da Silva

Cerca de 30 manifestantes bloquearam um trecho da Avenida Presidente Kennedy, na altura do Parque Universitário, na manhã deste sábado (23), reivindicando por moradia na ocupação de uma horta comunitária da Prefeitura de Teresina.

A tropa de choque da Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados para fazer o controle da situação e uma pessoa foi detida. Os manifestantes montaram uma barricada com galhos de árvores e atearam fogo em pneu, bloqueando a via nos dois sentidos.

Em entrevista ao GP1, o trabalhador autônomo Josiel Pereira da Silva, que reside na ocupação, relatou que a área onde estão morando está abandonada pela prefeitura sob promessas do poder público de construir uma creche no local há 32 anos, mas a obra nunca foi realizada.

“Esta área está ocupada com mato, não tinha nada feito dentro dessa horta, se você chegar lá para comprar alguma coisa, não tem. A nossa questão é que a pandemia atingiu todo mundo em cheio, pessoas que vivem de aluguel não têm para onde ir, estão com o aluguel vencido. O que a gente ia fazer em uma situação dessas? ”, alegou Josiel.

Ainda de acordo com os moradores, representantes da ocupação chegaram a tentar um diálogo com o prefeito de Teresina, o Dr. Pessoa, mas não obtiveram uma resposta positiva quanto a resolutividade do problema.

“Tentamos conversar com o prefeito, que não tomou nenhuma posição. Ele pediu para que a gente saísse que ele ia resolver o problema, mas não nos deu nenhuma garantia, ele não parou para escutar a nossa situação. Ainda assim, eu insisti e falei para que já que ele estava prometendo resolver a situação, que deixasse as famílias que já estavam lá de forma provisória, com suas tendas e barracos, enquanto ele encontrava um local para colocar a população. Mas, o prefeito chegou aqui e disse que não negociava dessa maneira. Já havíamos avisado que iríamos manifestar caso a situação não fosse resolvida”, explica o morador.

Durante a manifestação, um dos protestantes foi detido. “Ele foi preso simplesmente porque colocou um pedaço de pau ali. O prefeito alega que isso é contra a lei, mas tudo aqui está sendo contra a lei. O prefeito falou que essa não é a maneira da gente ganhar casa, mas se a gente não procurar uma forma de chamar a atenção do prefeito, se a gente não chorar e alegar que estamos com fome, o governo nunca vai fazer nada”, apontou Josiel.

Em nota, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Leste (SDU Leste), esclareceu que a ação se caracterizou pela retirada de estruturas em locais em que não há moradias, não havendo pedido de desocupação, mas somente a limpeza do terreno.

Confira a nota na íntegra

"A Assistência Militar, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Leste (SDU/Leste) e a Guarda Municipal realizaram neste sábado, 23, uma ação de retirada de estruturas de madeira de áreas institucionais da Prefeitura de Teresina. As estruturas ocupavam áreas de hortas comunitárias na avenida Presidente Kennedy, nas margens da avenida Ulisses Marques e um campo de futebol na rua Tio Bentes.

A ação se caracterizou pela retirada de estruturas em locais em que não há moradias, então, não se trata de desocupação, mas somente a limpeza do terreno. Em relação ao SAMAPI, quando as equipes chegaram aos espaços reservados ao cemitério, moradores das imediações também se dirigiram ao local. Por isso, as equipes deixaram de fazer essa intervenção por conta da presença desses moradores. Foi, então, uma ação de preservação de espaços institucionais da PMT".

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.