GP1

Piauí

“É Tempo de Cuidar” arrecada 22 toneladas de alimentos no 1º dia no Piauí

A ação tem por objetivo ajudar as pessoas em situação de vulnerabilidade diante da pandemia da covid-19.

A campanha “É Tempo de Cuidar” foi lançada nesta quarta-feira (21) e já arrecadou no primeiro dia cerca de 22 toneladas de alimentos. As doações vieram de pessoas físicas, empresas privadas e de empresas parceiras do Estado. Promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e Cáritas Brasileira, a ação tem por objetivo ajudar as pessoas em situação de vulnerabilidade diante da pandemia do coronavírus e fortalecer a solidariedade no Brasil.

A cerimônia ocorreu no auditório do Centro Pastoral Paulo VI e foi transmitida ao público através das plataformas digitais do Governo do Piauí, da TV Antares (2.1) e canais do YouTube da Arquidiocese de Teresina (Programa Em Tuas Mãos), TV Nestante e Cáritas Brasileira. O evento foi restrito às lideranças da igreja e autoridades estaduais, respeitando todos os protocolos sanitários de prevenção à covid-19. Estiverem presentes na cerimônia a vice-governadora Regina Sousa e o secretário Estadual de Fazenda, Rafael Fonteles.

Foto: Divulgação/AscomDoações arrecadadas
Doações arrecadadas

Para a vice-governadora, Regina Sousa, o gesto da Igreja é muito importante nesse momento de agravamento da pandemia da Covid-19. “Essa campanha é muito importante, principalmente nesse momento atual em que vivemos no país e o Estado hoje apoia essa campanha de solidariedade para ajudar pessoas que estão passando necessidades. Nosso objetivo é contribuir e mobilizar a sociedade para esse movimento tão importante que é o pacto pela vida”.

Arcebispo Metropolitano de Teresina, Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho, destacou a importância da solidariedade das pessoas nesse momento. “A Palavra é importante, mas a ação é mais ainda. É tempo de cuidar, estamos concluindo aqui no nosso centro pastoral o lançamento desta campanha que está na sua segunda etapa, a primeira foi no ano passado e agora com o crescimento da pandemia o aumento do desemprego e angústia de tantas pessoas não tendo o que comer e nem onde buscar este alimento nós chegamos ao seu encontro com a nossa ajuda e nosso cuidado fraterno, essa campanha que não é feita só de católicos mas sim de todas as pessoas de boa vontade que sem distinção de classe ou de credo, de sexo, fazem sua doação, oferecendo aquilo que pode, o que já é o bastante pois estimula os outros e vai somando, e como diz o provérbio, o pouco com Deus é muito e o muito sem Deus é nada. Vamos colaborar, vamos ajudar”, declarou.

Presente no evento, o secretário Rafael Fonteles falou sobre ações que o Governo tem realizado a fim de diminuir as mazelas sociais neste momento de agravamento da pandemia, “Além do Pró-Social que são diversas ações coordenadas pela vice-governadora Regina Sousa, através também das Secretarias de Assistência Social e Agricultura Familiar, visando atender essas famílias mais vulneráveis, na segurança pública, na melhoria habitacional e até mesmo o registro civil dessas pessoas pois muitas perdem auxilio devido à falta de registro. O Governo do Estado também está apoiando iniciativa da CNBB, incentivando o poder público e a iniciativa privada a fazer doações nesse momento em que os efeitos socioeconômicos gerados estão até maiores do que aquela primeira onda do ano passado. Então há a necessidade desse gesto de solidariedade das pessoas físicas e jurídicas para ajudar essas pessoas em situação de vulnerabilidade”, afirmou.

O secretário regional da Cáritas Brasileira no Piauí, Adonias Rodrigues de Moura, reforçou que nesta segunda fase as ações pretendem mobilizar não somente as entidades da igreja, mas também a sociedade civil e empresas que podem colaborar.

“A Campanha Tempo de Cuidar está em sua segunda fase que foi lançada hoje com apoio do Governo do Estado. Aqui hoje estamos realizando esse drive-thru mas depois as pessoas e empresários que quiserem doar podem procurar as paroquias ou dioceses da sua região para fazer a doação. As doações estão sendo organizadas por equipes da Igreja para realização da distribuição para as pessoas em situação de vulnerabilidade. Agradecemos aqui ao Governo do Estado que mobilizou empresas parceiras que nos doaram diversas cestas básicas hoje e aguardamos a parceria com mais empresas para que possamos aumentar nossa arrecadação para beneficiarmos mais famílias”, disse.

Saiba como doar

Todas as paróquias das oito dioceses que integram a Regional Nordeste 4 terão pontos de coletas de donativos: Arquidiocese de Teresina, Diocese de Campo Maior, Diocese de Parnaíba, Diocese de Picos, Diocese de Oeiras, Diocese de Floriano, Diocese de São Raimundo Nonato e Diocese de Bom Jesus.

Doações em dinheiro também poderão ser feitas para serem revestidas em alimentos. A conta para depósito é da Cáritas Brasileira Regional do Piauí, CNPJ: 33.654.419/0007-01. Os dados da conta são: Banco do Brasil, Agência: 3219-0, Conta: 10.497-3. A distribuição das cestas será feita pela igreja, por comissão a ser definida.

A Cáritas Brasileira, organização que sistematiza e monitora os dados da campanha, no último balanço de 23 de março, aponta 823 ações registradas em 140 arquidioceses e dioceses brasileiras, com a marca de 5,868.961 mil toneladas de alimentos. Em recursos financeiros, a campanha atingiu R$ 4,523.832,00.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.