GP1

Piauí

Ministério Público denuncia ex-prefeitos Raislan Farias e Walter Alencar

A denúncia foi oferecida através do GAECO e da Promotoria de Justiça de Barro Duro nessa segunda (21).

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e da Promotoria de Justiça de Barro Duro, denunciou nesta segunda-feira (21) os ex-prefeitos de Passagem Franca, Raislan Farias dos Santos, e de Agricolândia, Walter Ribeiro Alencar, alvos da Operação Ibi Clausus.

De acordo com as investigações, Raislan chefiava uma organização constituída também por servidores municipais e pessoas que montaram empresas fantasmas, assinando contratos com o município de Passagem Franca.

Por conta da complexidade e volume das informações produzidas, a investigação foi desdobrada em fases a partir dos núcleos de atuação, o que resultou no oferecimento de três denúncias criminais perante o juízo de Passagem Franca.

Foto: Reprodução/FacebookRaislan Farias e Walter Alencar
Raislan Farias e Walter Alencar

Segundo a investigação, foi constatada a existência de uma organização criminosa responsável pela criação de empresas fictícias para vencer licitações fraudadas e desviar recursos públicos por meio de subcontratações, sem a execução do objeto contratado e com sobrepreços.

Consta ainda que muitas das empresas eram integradas por familiares ou pessoas com relacionamento direto com os gestores, com a utilização de servidores para repasse dos recursos públicos desviados, que somam, aproximadamente, R$ 6.261.265,90 dos cofres públicos.

Operação Ibi Clausus

O GAECO deflagrou a operação "IBI CLAUSUS" no dia 8 de outubro com o objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada em fraudes em licitações, capitaneada pelo então prefeito de Passagem Franca, Raislan Farias, em conjunto com o então prefeito de Agricolândia, Walter Alencar, que é proprietário de empresas com participação no esquema fraudulento no município de Passagem Franca, além de demais agentes públicos e empresários.

Na ocasião, Walter Alencar e sua esposa Kelly Alencar, então candidata a prefeita no município de Lagoinha do Piauí, foram presos em flagrante por crime eleitoral.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.