GP1

Política

Georgiano Neto afirma que mantém otimismo sobre a criação do PL

Nesta quinta-feira (06), os ministros do Tribunal Superior Eleitoral rejeitaram o pedido de registro do Partido Liberal por falta das assinaturas necessárias para a criação da sigla.

Nesta quinta-feira (06), os ministros do Tribunal Superior Eleitoral rejeitaram o pedido de registro do Partido Liberal por falta das assinaturas necessárias para a criação da sigla. O partido apresentou 167.627 assinaturas em apoio à criação do partido, de cerca de 480 mil necessárias.

Um dos idealizadores do Partido Liberal no Piauí, o deputado estadual Georgiano Neto (PSD) afirmou ao GP1 que, na verdade houve um mal entendido, e os advogados do partido não tiveram tempo de colocar no processo de criação as demais assinaturas já cooptadas entre os simpatizantes da sigla em todo o Brasil.

Imagem: Lucas Dias/GP1Georgiano Neto(Imagem:Lucas Dias/GP1)Georgiano Neto

“Os advogados que estão no caso fizeram pedidos de diligências que não foram atendidas, mas nós já conseguimos as 484 mil assinaturas necessárias para que possamos ter direito ao registro do partido, na segunda-feira iremos entrar com um novo pedido de criação e mantemos o nosso otimismo para que, na primeira semana de setembro, o partido seja autorizado pelo TSE”, disse.

Perguntado sobre o seu destino após a criação da sigla, Georgiano Neto afirmou que nesse momento está preocupado apenas na criação do partido e que somente após isso irá decidir se ficará no PSD ou se migrará para a nova sigla.

“Nossa preocupação agora é a criação da sigla, queremos deixar o partido apto para os políticos que queiram mudar de sigla tenham mais uma opção”, destacou.
Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.