GP1

Saúde

Brasil tem 240 mortes e 6.837 casos confirmados de coronavírus

Taxa de letalidade está em 3,5% ; informações são do Ministério da Saúde.
Por Estadão Conteúdo

O Brasil registrou nesta quarta-feira, 01, em atualização da plataforma do Ministério da Saúde, 6.837 casos confirmados da covid-19, transmitida pelo novo coronavírus. Foram 1.119 novas confirmações nas últimas 24 horas. As mortes pela doença chegam a 240 , com aumento de 39 óbitos em relação à ultima contagem, divulgada ontem. A taxa de mortalidade continua em 3,5%.

Como mostrou levantamento feito pelo 'Estado', pelo menos metade da população brasileira vive em cidades que já registraram casos confirmados de coronavírus. Até ontem, o total de municípios com infecções reportadas tinha chegado a 362. Embora esse número represente apenas 6,5% do total de cidades do País, o surto atinge parcela expressiva da população por estar concentrado em áreas mais populosas.

Segundo nota técnica divulgada hoje por um grupo de especialistas da PUC-RJ e da Fiocruz, o Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (NOIS), que está acompanhando a evolução da covid-19, a epidemia está evoluindo de forma mais controlada no Brasil do que em outros países, como China, Itália, Espanha e Estados Unidos. Esse crescimento mais lento no número de casos estaria relacionado ao fato de o país ter tomado as medidas de contenção logo no início da epidemia. No entanto, alertam especialistas, pode ser atribuído também à subnotificação e à demora na notificação dos casos.

Para conter o avanço da epidemia no país, o Ministério da Saúde recomenda medidas de isolamento social, que também são defendidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Sob pressão de seus ministros próximos, o presidente Jair Bolsonaro, que vinha defendendo explicitamente o fim do isolamento, baixou o tom em pronunciamento na terça-feira e pôs a preocupação com a “vida” no mesmo patamar que o “emprego”. Pediu, ainda, a união do Parlamento, Judiciário, governadores e prefeitos para enfrentar a pandemia.

Assim como na semana passada, o discurso do presidente foi seguido de panelaços em ao menos 12 cidades do País: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Natal, Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte, Recife, Porto Alegre, Belém, Curitiba e Florianópolis. A hashtag (palavra-chave) #panelacocontrabolsonaro era o segundo assunto mais comentado do Twitter no Brasil por volta das 21h de ontem.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CNJ e Ministério da Saúde autorizam sepultamentos sem atestado de óbito

OMS alerta para risco de escassez de alimentos provocada pelo coronavírus

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.