GP1

Prefeitura de Floriano nega irregularidades em licitação


A assessoria de comunicação da prefeitura de Floriano, através do procurador do município, Marlon Brito, e do secretário de Governo, James Rodrigues, enviou um direito de resposta sobre a matéria intitulada “Empresa habilitada em licitação em Floriano é de sogro de secretário”, publicada neste blog, na manhã desta segunda-feira (10), e negou irregularidades no processo licitatório para compra de medicamentos.

A nota diz afirma que “17 empresas concorrem na licitação de medicamentos, que está em andamento, e isso por si só afasta qualquer possibilidade de direcionamento por parte da prefeitura”.

Confira a nota na íntegra.

O colunista foi infeliz ao não observar que o parágrafo único do mesmo artigo da Lei Orgânica do Município de Floriano, citado por ele, fala que as cláusulas são uniformes para todos os interessados, ou seja, a regra é a mesma para todos os participantes, e por isto, em hipótese alguma há irregularidade no processo licitatório. Que o processo está de acordo com a lei de licitações, 8.666/93, inclusive, com ampla divulgação. 17 empresas concorrem na licitação de medicamentos, que está em andamento, e isso por si só afasta qualquer possibilidade de direcionamento por parte da prefeitura.

O município está aberto para qualquer consulta ou dúvida. Lamentamos a polêmica criada desnecessariamente por alguém interessado em atrasar o processo de uma das licitações mais concorridas e de maior lisura, com a análise minuciosa de mais de mil itens.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.