Colunista Herbert Sousa
GP1

Oficial de Justiça não consegue intimar radialista condenado a 2 anos de detenção no Piauí

A pena restritiva de direito do radialista Israel Boaz poderá ser convertida em privativa de liberdade.

Condenado a 2 (dois) anos de detenção em ação penal na Justiça Federal por exploração de rádio pirata, com trânsito em julgado e o nome lançado no rol dos culpados, o ex-presidente da Associação de Proteção ao Meio Ambiente de Corrente – Rádio Gurguéia, Israel Boaz Lemos Guerra tá pertinho de ir parar no xilindró.

“Badé”, como é mais conhecido, é alvo de mandado de intimação para comparecer a audiência admonitória, para definição das condições de cumprimento da pena, mas não foi encontrado. O mandado de intimação expedido em 2019, não foi cumprido. O Oficial de Justiça certificou que não encontrou a numeração indicada no endereço e os moradores da rua afirmaram desconhecê-lo.

Veja a sentença na íntegra clicando aqui

Foto: Reprodução/WhatsAppIsrael Boaz
Israel Boaz

Israel Boaz foi condenado em 02 de março de 2018, pelo juiz Francisco Hélio Camelo Ferreira, da 1ª Vara Federal da Seção Judiciária do Piauí, que advertiu na sentença que caso as condições impostas de cumprimento da pena não sejam cumpridas, a pena restritiva de direito poderá ser convertida em privativa de liberdade.

Na condenação foi estipulada a prestação de 730 horas de serviços à comunidade.

A ação está na fase de execução da pena!

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.