GP1

Coronavírus no Piauí

Empresários reivindicam retomada das atividades econômicas no Piauí

“Há que se ter consciência que o setor privado financia as relevantes atividades do setor público”, diz trecho de manifesto de entidades empresariais.

Por conta da crise econômica estabelecida devido a pandemia do coronavírus (Covid-19), as entidades representativas dos segmentos da indústria, comércio e serviços defenderam nesta sexta-feira (27), através de um manifesto do Movimento Empresarial (MOVE) a retomada gradativa das atividades empresariais no Estado do Piauí.

Durante reunião realizada nesta sexta-feira (27) os representantes das entidades chegaram a um consenso e concordaram em reivindicar a retomada da atividade econômica, adotando precauções protetivas. “Há que se ter consciência que o setor privado financia as relevantes atividades do setor público”, diz o manifesto em um trecho.

  • Foto: Divulgação/AscomEmpresários lançam manifesto para retomada da atividade econômica no PiauíEmpresários lançam manifesto para retomada da atividade econômica no Piauí

No documento, é ressaltado que o efeito do isolamento sem as devidas considerações de fatores econômicos acarretará em fechamento de empresas e postos de trabalho e consequentemente a diminuição da arrecadação de tributos.

Redução de jornadas

O documento ainda sugere medidas para que as atividades sejam retomadas conforme a classificação considerando horários de funcionamentos diferenciados, redução de jornadas, entre outras ações que aos poucos permitirá retomar o fluxo da normalidade.

Instituições participantes

Alem do presidente do MOVE, Arthur Feitosa, outras instituições assinaram o manifesto, entre elas, o ex-governador Antônio José de M. Sousa Filho, presidente da Federação das Indústrias dos Estado do Piauí (FIEPI); Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante, presidente da Federação do Comércio do Estado do Piauí (Fecomercio); Antônio da Almendra Freitas Neto, presidente do SEBRAE/Piauí – Serviços Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresa; Engº Andrade Junior, presidente do CIEPI - Centro das Indústrias do Estado do Piauí; Engº Francisco Reinaldo, presidente do SINDUSCON - Sindicato da Indústria da Construção Civil de Teresina; Eng Gilberto Cordeiro da Silva, presidente da APEOP - Associação Piauiense de Empresários de Obras Públicas; Eduardo Rufino, presidente da ABRASEL - Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Piauí; Auzir Neto – Presidente da APROSOJA - Associação dos Produtores de Soja do Piauí e deputado federal Júlio César, presidente da FAEPI - Federação da Agricultura e Pecuária do Piauí.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bolsonaro revoga suspensão do contrato de trabalho por 4 meses

Prefeito Mão Santa libera atividades econômicas em Parnaíba

Coronavírus: Zé Filho defende retomada da atividade econômica

Empresários organizam carreata pelo fim da quarentena no Piauí

Firmino: economia pode ser salva, mas médico não ressuscita vida

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.