GP1

Coronavírus no Piauí

Estudante de odontologia da UFPI morre vítima da covid-19

O instagram de especialização em ortodontia da UFPI divulgou uma nota de pesar e lamentou a forma como os políticos e profissionais da saúde tratam a covid-19.

A estudante de odontologia da Universidade de Federal do Piauí (UFPI), Ylmara Stefane, morreu vítima da covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, no final da noite desta quinta-feira (14).

O curso de especialização em ortodontia da UFPI divulgou, em sua página no Instagram, uma nota de pesar, ressaltando que a jovem era cheia de sonhos e planos. “Hoje perdemos uma aluna da UFPI. Formanda, cheia de sonhos e planos. Uma vida ceifada muito cedo. Faltam palavras, sobra aperto no coração. Quantos mais serão vítimas desse pesadelo?”, diz trecho da nota.

Foto: Reprodução/FacebookYlmara Stefane
Ylmara Stefane

Na nota, a direção da especialização ainda lamenta a forma como os políticos e profissionais da saúde tratam a covid-19.

“Fico lembrando de alguns políticos e, até, profissionais de saúde dizendo que essa doença tem baixa letalidade, que só mata idosos, quanta maldade carregam essas pessoas. A Ylmara se foi, para ela a letalidade foi de 100%”, escreveu a direção.

Confira a nota na íntegra

Hoje perdemos uma aluna da UFPI. Formanda, cheia de sonhos e planos. Uma vida ceifada muito cedo. Faltam palavras, sobra aperto no coração. Quantos mais serão vítimas desse pesadelo? Fico lembrando de alguns políticos e, até, profissionais de saúde dizendo que essa doença tem baixa letalidade, que só mata idosos, quanta maldade carregam essas pessoas. A Ylmara se foi, para ela a letalidade foi de 100%. O mundo vive um pesadelo, o nosso não precisaria ser maior. Os nossos dirigentes continuam, incansáveis, tornando as coisas mais difíceis. Até quando... Descanse em paz, querida Ylmara.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.