GP1

Economia e Negócios

Paulo Guedes anuncia R$ 36 bilhões em crédito para microempresários

Segundo o ministro, serão R$15,9 bilhões de FGO (Fundo de Garantia de Operações) para microempresários, mais R$ 20 bilhões de FGI (Fundo Garantidor de Investimentos) para pequenas e médias em

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou nesta terça-feira (09), durante reunião ministerial no Palácio da Alvorada, que o Governo Federal vai liberar aproximadamente R$ 36 bilhões em crédito para micro, pequenas e médias empresas enfrentarem a crise econômica na qual se encontra o país.

Segundo Guedes, serão R$15,9 bilhões de FGO (Fundo de Garantia de Operações) para microempresários, mais R$ 20 bilhões de FGI (Fundo Garantidor de Investimentos) para pequenas e médias empresas. Cerca de 3,2 milhões de empresários terão direito a solicitar crédito.

“Pela primeira vez 3,2 milhões de contribuintes, pequenas empresas, pequenas pessoas jurídicas, que sempre pagaram o Simples e recolheram impostos, sempre foram chamados pela Receita para contribuir, dessa vez estão sendo chamados pela Receita para receberem até 30% do faturamento mensal dos últimos 12 meses”, declarou.

Para o ministro, a disponibilização de crédito aos empresários brasileiros será uma grata surpresa, em virtude das atuais dificuldades econômicas enfrentadas por esse setor. “Vão tomar um susto ao serem chamados pela Receita, falando 'olha, tenho dinheiro para você, para o seu capital de giro, para você aguentar a crise'. 3,2 micro empresários vão ser chamados, são 15,9 bilhões [do FGO] para eles, mais 20 bilhões do FGI”, colocou.

Paulo Guedes ressaltou que essa iniciativa do Governo Federal é uma resposta aos anseios da sociedade. “Tudo isso em reação ao pedido da sociedade, que o dinheiro não estava chegando ponta, se não está chegando na ponta, nós vamos empurrar mais até chegar”, afirmou.

O ministro admitiu que tal medida compromete o orçamento, mas, segundo ele, no ano que vem, a situação deve normalizar. “Naturalmente isso pressiona o orçamento esse ano, mas nós sabemos que no ano que vem tudo volta ao normal”, concluiu.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Governo vai criar programa de renda mínima após a pandemia, diz Paulo Guedes

Bolsonaro diz que aumenta auxílio se parlamentares diminuírem os salários

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.