GP1

Três Lagoas - Mato Grosso do Sul

Atletas dos Jogos Escolares participam da operação Praia Limpa

A ação aconteceu na praia de Ponta Negra organizada pelo COB, em parceria com ONU Meio Ambiente, Mares Limpos e Idema.

Durante uma competição e outra os alunos/atletas dos Jogos Escolares da Juventude que acontecem em no Rio Grande do Norte participam de atividades extras, uma delas, onde um atleta de cada delegação foi convidado, reuniu vários jovens e dirigentes para lutar contra o lixo. Eles se uniram para realizar uma limpeza na praia de Ponta Negra, em Natal.

A ação que faz parte do programa de sustentabilidade dos Jogos Escolares da Juventude que sempre realiza atividades com essa preocupação.

A limpeza aconteceu das 7h30 às 10h. Os participantes receberam sacolas retornáveis, luvas e bonés. Durante a ação, os participantes foram orientados sobre práticas sustentáveis.

  • Foto: Divulgação/AscomOperação praia limpa, realizada por atletas em NatalOperação praia limpa, realizada por atletas em Natal

Para a ativista ambiental que liderou a ação o objetivo do encontro é sensibilizar as pessoas sobre a poluição das praias e mares. “Estamos muito felizes com a participação de vocês, tá muito lindo. Aparentemente a praia está limpa, mas quando começarmos o trabalho vamos encontrar muita coisa. Uma pena o que acontece com o meio ambiente, mas se cada um de nós fizermos a nossa parte, tudo fica bem melhor”, afirma Fe Cortez, defensora dos "Mares Limpos" pela ONU Meio Ambiente.

Representando o Piauí participou o atleta de handebol do CAIC Balduíno, Natan Micael e o dirigente Raimundo Gomes, técnico de educação física da 19ª Gre em Teresina.

Nos Jogos Escolares da Juventude a sustentabilidade pode ser vista não só na Operação Praia Limpa, mas também na eliminação de canudos e copos descartáveis nas instalações e no Centro de Convivência dos jogos.

“Ao evitarmos o desperdício de comida e no destino dos resíduos aos locais apropriados. Além disso, todos os boletins e informes dos Jogos são distribuídos em formato digital. Acreditamos que é possível viver em um lugar mais sustentável e promover uma mudança no cenário de nosso planeta através da educação ambiental”, diz Paulo Wanderley, presidente do COB.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.